Conforto das Escrituras para o Domingo

“Tens visto o homem que é sábio a seus próprios olhos? Pode-se esperar mais do tolo do que dele” [1]

Lamentável e de dar pena é aquela pessoa que pensa estar sempre certa, e que acha que deve ter a última palavra em cada argumento ou situação. É triste dizer, mas tais pessoas podem ser encontradas entre os filhos redimidos de Deus. Tal atitude está em clara violação à Palavra de Deus, que diz “a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um” [2]. A Palavra também nos diz: “Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros” [3]. Nunca existe uma razão válida para um filho de Deus ser “sábio a seus próprios olhos” [1]. Que nunca cheguemos a imaginar que tenhamos um conhecimento perfeito sobre tudo, não até vermos o Senhor. “Agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido” [4]. Agora, nesta vida presente, “se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber” [5]. Então, “se procedeste loucamente, exaltando-te, e se planejaste o mal, leva a mão à boca” [6].

Nosso conhecimento é limitado;
Há tanto que não sabemos;
Por que deveríamos pensar que somos sábios,
Acima do que os outros conhecem?

[1] Provérbios 26:12; [2] Romanos 12:3; [3] Filipenses 2:3-4; [4] 1 Coríntios 13:12; [5] 1 Coríntios 8:2; [6] Provérbios 30:32

Compartilhe...