Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado.” [1]

Há momentos em nossa vida cristã em que devemos prosseguir com determinação divina. Algum dever desagradável nos confronta, alguma tarefa deve ser realizada, e sentimos que não estamos preparados para isso. Alguma palavra precisa ser dita, e nos encontramos relutantes em dizê-la. Em tais momentos, independente de nossos sentimentos e temores, devemos ir adiante. Paulo, com seu coração pesaroso por causa da carnalidade dos crentes de Corinto, determinou-se a “nada propor saber entre eles, senão a Jesus Cristo, e este crucificado” [1]. Mais tarde, ele lhes escreveu: “Deliberei [determinei] isto comigo mesmo: não ir mais ter convosco em tristeza [pesar]” [2]. Tendo determinado essas coisas em seu coração, ele prosseguiu em cumpri-las. Está escrito de nosso bendito Senhor que, “completando-se os dias para a sua assunção, manifestou o firme propósito de ir a Jerusalém” [3]. Nós O ouvimos falar profeticamente, através de Isaías, dizendo: “O Senhor DEUS me ajuda, assim não me confundo; por isso pus o meu rosto como um seixo, porque sei que não serei envergonhado” [4]. Que possamos nós, que O conhecemos, nos determinarmos a fazer a Sua vontade. “Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei.” [5]

A tarefa não é minha, mas do Senhor,
E Ele me chama a realizá-la;
Eu me entrego à Sua direção,
E Ele adiante me conduzirá.

[1] 1 Coríntios 2:2; [2] 2 Coríntios 2:1; [3] Lucas 9:51; [4] Isaías 50:7; [5] Salmo 16:8

Compartilhe...