Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto nas vides; ainda que falhe o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que o rebanho seja exterminado da malhada e nos currais não haja gado. Todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação.” [1]

“A figueira… as vides… a oliveira… os campos… o rebanho… gado”, representam todos os recursos naturais de um povo agrícola, dentre os quais Habacuque profetizou. Se tudo de que dependemos falhar, “todavia eu me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação”. O que quer que venha, Ele é “o Deus da minha salvação”, e “aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas?” [2] Podemos confiantemente pedir-Lhe, em tempos de aflição e necessidade: “Guia-me na tua verdade, e ensina-me; pois tu és o Deus da minha salvação; por ti espero o dia todo” [3]. “Ajuda-nos, ó Deus da nossa salvação, pela glória do teu nome” [4]. “Eis que os olhos do Senhor estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua benignidade, para os livrar da morte, e para os conservar vivos na fome. A nossa alma espera no Senhor; ele é o nosso auxílio e o nosso escudo” [5]. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” [6]

Mesmo que toda fonte terrena falhe,
E não haja nada para dar auxílio,
Ainda assim o Senhor cuidará dos Seus,
Por quem o alto preço foi pago.

[1] Habacuque 3:17-18; [2] Romanos 8:32; [3] Salmo 25:5; [4] Salmo 79:9; [5] Salmo 33:18-20; [6] Romanos 8:31

Compartilhe...