Diário do Cristão para a Terça-Feira

A Palavra de…

Deus nos fala através da Bíblia, e assim como ela é referida como a “Palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre” (1 Pedro 1:23), é referida de diferentes outras formas. Aqui estão dez delas:

  • “A Palavra de Deus” (Apocalipse 1:2).
  • “A Palavra do Senhor” (1 Pedro 1:25).
  • “A Palavra da Verdade” (Tiago 1:18).
  • “A Palavra da Sua Graça” (Atos 20:32).
  • “A Palavra da Reconciliação” (2 Coríntios 5:19).
  • “A Palavra da Justiça” (Hebreus 5:13).
  • “A Palavra de Cristo” (Colossenses 3:16).
  • “A Palavra da Vida” (Filipenses 2:16).
  • “A Palavra da Fé” (Romanos 10:8).
  • “A Palavra da Minha Paciência” (Apocalipse 3:10).

Que grande importância é dada à mente de Deus revelada! Nesse livro, que muitas vezes estimamos tão levianamente, temos a mensagem de Deus de alerta, esperança e bênção quanto ao futuro, assim como tudo o que precisamos para saber viver para Ele no presente. Quanto valor e ênfase você coloca nesse livro precioso?

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Terça-Feira

“Sentei-me ali, pasmado no meio deles” [1]

Não é possível para nós compreendermos os problemas dos outros a menos que tenhamos passado por provações similares. Então podemos nos “alegrar com os que se alegram; chorar com os que choram” [2], e “consolar os que estiverem em alguma tribulação, pela consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus” [3]. Então podemos confiantemente dizer com Jó: “Não chorava eu sobre aquele que estava aflito? ou não se angustiava a minha alma pelo necessitado?” [4] Está escrito de nosso Senhor que “Jesus chorou” quando “Maria… lançou-se-lhe aos pés”, e “Jesus… a viu chorar” [5, 6], “porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado” [7], “porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados” [8]. Precisamos de discernimento espiritual para saber “sustentar com uma palavra o que está cansado” [9], pois “o que entoa canções ao coração aflito é como aquele que despe uma peça de roupa num dia de frio, e como vinagre sobre a chaga” [10]. Há momentos em que precisamos ser como os três amigos de Jó, que “ficaram sentados com ele… e nenhum deles lhe dizia palavra alguma, pois viam que a dor era muito grande” [11]. Portanto, “lembrai-vos… dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo” [12].

Se você tiver que ser uma bênção
E para os outros uma fonte de auxílio
Pense no quanto Ele te confortou
Quando você já esteve cansado no coração.

[1] Ezequiel 3:15; [2] Romanos 12:15; [3] 2 Coríntios 1:4; [4] Jó 30:25; [5] João 11:35; [6] João 11:32‑33; [7] Hebreus 4:15; [8] Hebreus 2:18; [9] Isaías 50:4; [10] Provérbios 25:20; [11] Jó 2:13; [12] Hebreus 13:3

Diário do Cristão para a Segunda-Feira

Caro Cristão:

Muitas vezes, ansiamos, e talvez até oramos, pela ausência de problemas em nossa vida. No entanto, esse é um objetivo muito irrealista, uma vez que o Senhor disse: “No mundo tereis aflições” (João 16:33).

Em vez de prometer que seremos livres de problemas, o Senhor nos prometeu que Ele está conosco e nos guardará e sustentará apesar dos problemas. O Rei Davi foi um homem que parecia enfrentar dificuldades e problemas durante toda a sua vida, mas aqui está o que ele registra nas Escrituras sobre o assunto:

“Porque no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no oculto do seu tabernáculo me esconderá; pôr-me-á sobre uma rocha… Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia… O SENHOR o livrará no dia do mal.” (Salmo 27:5; 37:39; 41:1).

Enquanto enfrentamos problemas esta semana, oremos pela graça para confiarmos no Senhor e em todos os recursos que Ele proveu para nos ajudar.

Seu Amigo Cristão,

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Estamos sempre de bom ânimo (confiantes), sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor” [1]

“Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora. E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo” [2]. Mesmo “se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça” [3], e “nós, os que estamos neste tabernáculo, gememos carregados; não porque queremos ser despidos, mas revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida”[4]. “Nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça” [5], pois “agora desejam uma [cidade] melhor, isto é, a celestial. Por isso também Deus não se envergonha deles, de se chamar seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade” [6]. “Mas de ambos os lados estou em aperto, tendo desejo de partir, e estar com Cristo, porque isto é ainda muito melhor” [7]. “A nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo, que transformará o nosso corpo abatido, para ser conforme o seu corpo glorioso, segundo o seu eficaz poder de sujeitar também a si todas as coisas” [8], e “então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória” [9].

“Andamos por fé, e não por vista”,
Enquanto aguardamos por aquele feliz momento,
Quando estaremos lá encima com Ele,
E veremos Sua glória sublime.

[1] 2 Coríntios 5:6; [2] Romanos 8:22-23; [3] Romanos 8:10; [4] 2 Coríntios 5:4; [5] Gálatas 5:5; [6] Hebreus 11:16; [7] Filipenses 1:23; [8] Filipenses 3:20‑21; [9] 1 Coríntios 15:54

Diário do Cristão para o Domingo

A Cruz do Sacrifício

“Como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave” (Efésios 5:2).

Ontem, minha esposa e eu visitamos o cemitério Tyne Cot na Bélgica. É o local de descanso de 11.954 soldados das forças da Commonwealth. Este é o maior número de sepulturas contidas em todos os cemitérios da Commonwealth, tanto da Primeira quanto da Segunda Guerra Mundial. É o maior cemitério militar da Commonwealth no mundo. As datas dos soldados sepultados em Tyne Cot cobrem um período de quatro ano, de outubro de 1914 a setembro de 1918.

No centro do cemitério encontra-se um grande monumento chamado A Cruz do Sacrifício. Enquanto passávamos entre as lápides em contemplação solene, lembramo-nos da Cruz do Calvário. Lá ocorreu o maior sacrifício já feito para a salvação eterna e a bênção do homem. Ônibus cheios de pessoas de todo o mundo visitam este e muitos outros memoriais na Europa Ocidental. Cerimônias comemorativas são feitas em certos dias e em certas épocas do ano para lembrar do grande sacrifício que muitos fizeram pela liberdade da humanidade e das nações. Mas, hoje, que possamos nos lembrar do maior sacrifício de todos: o sacrifício de Jesus Cristo no Calvário.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora” [1]

Assim falou o nosso bendito Senhor Jesus Cristo. Aqueles que vêm a Ele com fé, confiando nEle como seu Salvador, são dEle para sempre. Ele nunca os expelirá; Ele não os expulsará ou os mandará embora. Ele disse que “a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia” [2]. Estamos “guardados na virtude de Deus para a salvação, já prestes para se revelar no último tempo” [3], e “o Deus de toda a graça… em Cristo Jesus nos chamou à sua eterna glória” [4], “em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória” [5]. Ele “vos confirmará também até ao fim, para serdes irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo” [6], e “aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo” [7]. Nós que conhecemos o Senhor Jesus, indignos como somos em nós mesmos, somos “chamados, santificados em Deus Pai, e conservados por Jesus Cristo” [8]. Portanto “não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção” [9].

Salvos para sempre por Sua graça,
Nenhum poder pode me afastar;
Salvos e mantidos pelo poder de Deus,
Até aquele eterno dia.

[1] João 6:37; [2] João 6:40; [3] 1 Pedro 1: 5; [4] 1 Pedro 5:10; [5] Efésios 1: 13-14; [6] 1 Coríntios 1: 8; [7] Filipenses 1: 6; [8] Judas 1; [9] Efésios 4:30

Conforto das Escrituras para o Sábado

“Falando a verdade em amor, possamos crescer n’Ele em todas as coisas, n’Aquele que é a cabeça, sim, Cristo.” [1]

É tristemente possível que estejamos “falando a verdade”, mas não “em amor”, e “ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine” [2]. Há algumas coisas que são verdade, mas que é melhor que não sejam ditas. A nós, que conhecemos o Senhor, nos é dito que “sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados” [3]. Também nos é dito que estejamos “deixando… toda a maledicência” [4], isto é, coisas que são ditas com a intenção de ferir os outros, mesmo se tais coisas forem verdade. “Aquele que encobre a transgressão busca a amizade, mas o que revolve o assunto separa os maiores amigos” [5]. E o mesmo princípio de “falar a verdade em amor” se aplica a nossa proclamação da Palavra de Deus, cuja “palavra é a verdade” [6]. A Palavra de Deus não é nossa arma pessoal para ser usada impensada ou descuidadamente. É “a espada do Espírito, que é a palavra de Deus” [7]. Não devemos falar dela de maneira contenciosa, mas sim “falar a verdade em amor”, considerando-a “não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus” [8]. Assim a verdade de Deus poderá ser usada quando falamos dela, e assim nós, “falando a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” [1].

Quando falamos “a verdade em amor”
Deus reveste-a com Seu poder;
Os resultados eternos serão;
Trazendo consigo broto e flor.

[1] Efésios 4:15 (versão King James); [2] 1 Coríntios 13:1; [3] 1 Pedro 4:8; [4] 1 Pedro 2:1 (Almeida Atualizada); [5] Provérbios 17:9; [6] João 17:17; [7] Efésios 6:17; [8] 1 Tessalonicenses 2:13

Diário do Cristão para a Sexta-Feira

Dois Senhores

“Nenhum servo pode servir dois senhores” (Lucas 16:13).

Essas palavras, ditas pelo Senhor Jesus aos Seus discípulos, nos desafiam a tomar uma decisão. Se professamos ser verdadeiramente salvos, não podemos seguir o Senhor por um lado e nos associarmos com o mundo por outro. Satanás é o deu e príncipe deste mundo, e se opõe a tudo o que é de Cristo. O mundo rejeitou a Cristo, e ainda O rejeita hoje. Será que nos associaremos e teremos parte naquilo que não tem qualquer amor por nosso Salvador? Tal tipo de mente dobre não agrada o Senhor. Mais tarde, o Senhor disse aos discípulos: “Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou” (João 13:13). No entanto, é fácil dizer coisas, outra completamente diferente é agir de acordo. Podemos chamá-Lo de nosso Senhor, mas a pergunta é: Há realidade em nossos corações e um verdadeiro desejo de dar-Lhe esse lugar?

Perto do fim de sua vida, Josué reuniu o povo de Deus e os desafiou: “Escolhei hoje a quem sirvais”. Ele então acrescentou: “Porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24:15). Muitos, jovens e velhos, ao longo dos séculos, seguiram o exemplo de Josué, e, com certeza, nunca se arrependeram.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” [1]

“Bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus e a guardam” [2]. “Se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era. Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito” [3]. O Senhor disse a Ezequiel sobre os crentes professos de seu dia que “eles vêm a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza” [4]. E “aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” [5]. Deus nos deu Sua Palavra, não meramente para nossa informação, mas para a transformação de nossa vida, e “bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração. E não praticam iniquidade, mas andam nos seus caminhos” [6]. Assim, “ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniquidade alguma” [7].

A Palavra de Deus é cheia de poder,
Para limpar, manter e guiar;
Deus pede por nossa obediência,
Não importa o que seja.

[1] Tiago 1:22; [2] Lucas 11:28; [3] Tiago 1:23-25; [4] Ezequiel 33:31; [5] Tiago 4:17; [6] Salmo 119:2‑3; [7] Salmo 119:133

Diário do Cristão para a Quinta-Feira

Salmo 23 — Parte 10

“Unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda” (Salmos 23:5).

A menção de óleo na Bíblia é invariavelmente uma figura do Espírito de Deus. É porque o Espírito está conosco e em nós que podemos desfrutar da pessoa de Cristo, andar no caminho cristão com poder, produzir fruto espiritual, e ter qualquer entendimento da Bíblia. De Aser, lemos: “Banhe em azeite o seu pé” (Deuteronômio 33:24). Isso é para nós uma figura da importância do que lemos no Novo Testamento: “Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito” (Gálatas 5:25).

Mas, no Salmo 23, é uma questão de ter o óleo na cabeça. É sobre “levar cativo todo o entendimento (pensamento) à obediência de Cristo” (2 Coríntios 10:5). É ter nossos pensamentos completamente governados pelo Espírito juntamente com a Palavra de Deus. É isso que faz nosso cálice de alegria e gratidão transbordar em adoração, louvor e ações de graças, e o que transforma em “óleo de alegria” (Salmo 45:7). É assim que o apóstolo Paulo poderia dizer: “Como contristados, mas sempre alegres” (2 Coríntios 6:10). Que possamos colocar nossos pensamentos “nas coisas que são de cima” (Colossenses 3:2).

Jim Hyland