Diário do Cristão para a Terça-Feira

Voltemos

“Esquadrinhemos os nossos caminhos, e provemo-los, e voltemos para o Senhor” (Lamentações 3:40).

Você é um verdadeiro crente, um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo? E você recentemente afastou-se e deixou de seguir o Senhor? Se este for o caso, há uma maneira de voltar e começar de novo. Se você está seguindo o seu próprio caminho, pare e pense sobre a direção que você está tomando e a tristeza que isso trará no final. Não, você não perderá sua salvação, mas perderá a alegria do Senhor e a paz e descanso de coração que Ele deseja que você tenha em cada dia de sua vida.

Há muitos cristãos infelizes e miseráveis no mundo, simplesmente pelo fato de estarem seguindo seu próprio caminho e fazendo suas próprias coisas. Eles sabem o que é correto, mas escolhem não obedecer e não seguir aquEle que os ama e deseja o bem e a felicidade deles. O Senhor Jesus, ao falar a Seus discípulos e lhes explicar muitas coisas, concluiu dizendo: “Se sabeis estas coisas, bem-aventurados (felizes) sois se as fizerdes” (João 13:17).

Se você tem seguido seu próprio caminho ultimamente, esquadrinhe seu coração, confesse sua vontade própria, “e voltemos para o Senhor”.

Jim Hyland

Conforto das Escrituras da Terça-Feira

“E não somente isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual agora alcançamos a reconciliação” [1]

A primeira metade de Romanos 5 nos fala das bênçãos que temos porque somos “justificados pela fé” [2]. Porque confiamos em Cristo como Salvador, fomos “justificados”, pronunciados justos por Deus. Mais que isso, por Ele “temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes” [2], e podemos agora “chegar, pois, com confiança ao trono da graça” [3]. Também “nos gloriamos na esperança da glória de Deus” [4], enquanto antecipamos a vinda de nosso Senhor para nós e nossa entrada em Sua glória. Além disso, podemos “também nos gloriarmos nas tribulações” [4], sabendo que Deus as permite para Sua glória e para nossa bênção. Então “o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” [5], e “fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho” [6]. Indo mais além, somos diariamente “salvos pela Sua vida” [6], em Sua intercessão por nós, das ciladas de Satanás, das cobiças da carne e das seduções do mundo. Mas todas essas coisas, por mais maravilhosas que sejam, não são um fim em si mesmas. Elas nos levam a Ele cuja graça proveu tudo isso, e “também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo” [1]. Nos gloriamos nEle, e não apenas no que Ele fez por nós. “Digno é o Cordeiro, que foi morto”[7]!

Grandes dádivas Ele nos proporcionou;
Grande graça Ele nos mostrou;
Nós O adoramos por quem Ele é,
Pois somente Ele é digno.

[1] Romanos 5:11; [2] Romanos 5: 1‑2; [3] Hebreus 4:16; [4] Romanos 5: 2‑3; [5] Romanos 5:5; [6] Romanos 5:10; [7] Apocalipse 5:12

Diário do Cristão para a Segunda-Feira

Caro Cristão:

Muitos de nós já cantamos o bem conhecido hino: “Jesus me ama, disto eu sei…” Recentemente eu estava em uma casa e notei esse ditado bordado:

Jesus Me Conhece, Isso Eu Amo!

Eu gostei do sentimento que isso traz, e me lembrou das palavras de Davi, que disse: “SENHOR, tu me sondaste, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento” (Salmos 139:1,2). Davi estava tão grato de que o Senhor o conhecia, e nós deveríamos estar também. De fato, Ele nos conhecia desde a eternidade passada, e éramos “escolhidos… nEle antes da fundação do mundo” (Efésios 1:4, KJV). Davi continua nesse mesmo salmo dizendo: “Os teus olhos viram a minha substância ainda imperfeita, e no teu livro todos os meus membros foram escritos, que em seguida foram moldados, quando ainda nenhum deles existia” (Salmos 139:16, KJV).

É maravilhoso conhecer o Senhor, e é também maravilhoso perceber que o Senhor nos conhece.

Seu Amigo Cristão,

Jim Hyland

Gostaríamos muito de ouvir de você.

Envie seus comentários e perguntas para [email protected]

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Torre forte é o nome do Senhor; a ela correrá o justo, e estará em alto refúgio” [1]

Quando ouvimos um nome, pensamos na pessoa que o leva, seu caráter e obras, o que ele é, o que ele faz. Assim é também com o nome de nosso Senhor, “o bom (digno) nome que sobre vós foi invocado” [2]. Para nós que O conhecemos, “o unguento derramado é o Seu nome” [3], dando-nos a fragrância do céu. Somente no nome dEle há salvação, e “e em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos” [4]. E nesse nome está a segurança para o crente, pois “torre forte é o nome do Senhor; a ela correrá o justo, e estará em alto refúgio” [1], e “alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome” [5]. “Nele se alegra o nosso coração; porquanto temos confiado no seu santo nome” [6]. Nesse “bom (digno) nome” [2], temos acesso à presença de Deus, pois nosso Senhor disse que “tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho” [7]. “Santo e tremendo é o seu nome” [8], pois “também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome” [9]. “E se chamará o seu nome Maravilhoso” [10], e “em ti confiarão os que conhecem o teu nome; porque tu, Senhor, nunca desamparaste os que te buscam” [11].

Seu nome está acima de todos os outros,
E por ele homens perdidos salvos são;
Por ele somos abençoados e guardados,
Por ele sempre anseiam nossos corações .

[1] Provérbios 18:10; [2] Tiago 2:7; [3] Cânticos de Salomão 1:3; [4] Atos 4:12; [5] Salmo 5:11; [6] Salmo 33:21; [7] João 14:13; [8] Salmo 111:9; [9] Filipenses 2:9; [10] Isaías 9:6; [11] Salmo 9:10

Diário do Cristão para o Domingo

No Meio

Estar NO MEIO é ser o ponto focal de alguma coisa. Aqui estão alguns versículos relacionados ao Senhor sendo o centro, ou ponto focal. Examine o contexto, medite neles, e você será encorajado quanto ao desejo dEle de desfrutar da companhia dos que são Seus, agora e por toda a eternidade.

“E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado NO MEIO dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os” (Lucas 2:46).

“E falando eles destas coisas, o mesmo Jesus se apresentou NO MEIO deles, e disse-lhes: Paz seja convosco” (Lucas 24:36).

“Onde o crucificaram, e com ele outros dois, um de cada lado, e Jesus NO MEIO” (João 19:18).

“Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu NO MEIO deles” (Mateus 18:20).

“E olhei, e eis que estava NO MEIO do trono e dos quatro animais viventes e entre os anciãos um Cordeiro, como havendo sido morto” (Apocalipse 5:6).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Porque Deus não é injusto para se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor que para com o seu nome mostrastes, enquanto servistes aos santos; e ainda servis” [1]

Deus não é como nós. Nos esquecemos daquilo que gostaríamos de lembrar, e nos lembramos do que gostaríamos de esquecer. Não é assim com Deus. No que diz respeito aos pecados de todos aqueles que confiaram em Seu Filho, Ele diz: “Jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades” [2]. Mas no que diz respeito ao que fazemos para Ele e para Seu povo, por Sua graça capacitadora, nem uma só coisa será esquecida, “porque Deus não é injusto para se esquecer” [1]. Nosso Senhor disse: “Porquanto, qualquer que vos der a beber um copo de água em meu nome, porque sois discípulos de Cristo, em verdade vos digo que não perderá o seu galardão” [3]. Ele não se esquecerá de Seu povo. “Porventura pode uma mulher esquecer-se tanto de seu filho que cria, que não se compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas ainda que esta se esquecesse dele, contudo eu não me esquecerei de ti” [4]. Tampouco esquecerá nossas orações, pois “não se esquece do clamor dos aflitos” [5]. E Ele não vai “se esquecer da vossa obra, e do trabalho do amor” [1]. Pode ser um trabalho de oração pelo povo de Deus, como Paulo disse aos colossenses que Epafras estava “combatendo sempre por vós em orações” [6]. Seja o que for, “cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer” [7].

Apenas “um copo de água”,
Dado em nome do Senhor,
Nos encontrará em Sua própria presença,
Digno de receber uma recompensa.

[1] Hebreus 6:10; [2] Hebreus 10:17; [3] Marcos 9:41; [4] Isaías 49:15; [5] Salmos 9:12; [6] Colossenses 4:12; [7] Efésios 6:8

Diário do Cristão para o Sábado

“Conheça…”

Dizem que as palavras “CONHEÇA-TE A TI MESMO” foram inscritas acima da entrada do templo de Apolo, em Delfos. Quem quer que entrasse tinha que estar preparado para ouvir o oráculo de Delfos pronunciar a verdade sobre ele, por mais dura que pudesse ser. O resultado, consequentemente, era que poucas pessoas ousavam entrar.

É um fato que geralmente não estamos inclinados a nos vermos como realmente somos. Não gostamos que as pessoas abram nossos olhos para nossas falhas. É por isso que tantas pessoas permanecem intencionalmente ignorantes à Palavra de Deus. Em contraste com o oráculo de Delfos, a Palavra de Deus é a verdade; isto nos fala de como Deus nos considera. “Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era” (Tiago 1:23,24).

Reconhecer a luz e a verdade das Escrituras é o primeiro passo para a salvação. O segundo é o arrependimento, e o terceiro consiste em receber o Salvador, Jesus Cristo, que morreu para nos salvar. É importante conhecer o que realmente somos, e então “conhecê-Lo” (Filipenses 3:10).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“Do preceito de seus lábios nunca me apartei, e as palavras da sua boca guardei mais do que a minha porção.” [1]

A verdadeira medida do amor de um cristão pelo Senhor é seu amor pela Palavra, pois nosso Senhor disse das Escrituras: “São elas que de mim testificam” [2]. Ele também disse: “Se me amais, guardai os meus mandamentos” [3], e “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor” [4]. O salmista declara: “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti… Folguei tanto no caminho dos teus testemunhos, como em todas as riquezas. Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos. Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra” [5, 6]. Quando nosso Senhor ressuscitado caminhou com os dois discípulos na estrada de Emaús, “explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras” [7]. Portanto, querido cristão, “desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” [8]. “Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos” [9].

“Achando-se as tuas palavras, logo as comi”,
E as achei doces ao meu paladar,
Dando-me aconselhamento e encorajamento,
E fazendo com que a Sua graça abundasse.

[1] Jó 23:12; [2] João 5:39; [3] João 14:15; [4] João 15:10; [5] Salmo 119:11; [6] Salmo 119:14‑16; [7] Lucas 24:27; [8] 1 Pedro 2:2; [9] Jeremias 15:16

Diário do Cristão para a Sexta-Feira

O Toque da Mão do Mestre — Parte 4

“Vós me chamais Mestre e Senhor, e dizeis bem, porque eu o sou.” (João 13:13)

No prato um caldo ralo, no copo uma bebida.
Um carteado…assim transcorre-lhes a vida.
“E dou-lhe uma, dou-lhe duas, dou-lhes três…”
E o martelo quase bate de uma vez!

Mas eis que o Mestre vem, e a cega multidão.
Jamais alcançará a plena compreensão
Do quanto vale a alma e da transformação
Que ocorre quando nela o Mestre põe a mão.

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (1 Coríntios 6:19,20).

Sim, que Salvador e Mestre nós temos. Ele não apenas nos salva do inferno e de nossos pecados, como também é capaz de nos manter puros e santos enquanto andamos por este mundo iníquo e pecaminoso. “Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles” (Hebreus 7:25).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes.” [1]

O cristão deveria ter muito cuidado na escolha de seus amigos, pois não há dúvida de que as más amizades e companhias corrompem a moral de uma pessoa, e assim também toda sua vida. Com certeza, nas interações dos negócios diários da vida, não podemos evitar ter contato “com os devassos deste mundo, ou com os avarentos, ou com os roubadores, ou com os idólatras; porque então vos seria necessário sair do mundo” [2]. Mas isto é muito diferente de ter tais pessoas como nossos amigos íntimos, e não devemos “comunicar com as obras infrutuosas das trevas, mas antes condenai-as [reprovai-as]” [3]. Então “não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas” [4], pois “que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente… Por isso saí do meio deles, e apartai-vos” [5], para assim “andares pelos caminhos dos bons, e te conservares nas veredas dos justos” [6]. Escolha para amigos aqueles para quem você possa dizer: “Engrandecei ao Senhor comigo; e juntos exaltemos o seu nome” [7]. Seja “companheiro de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos” [8].

Andai, pois, com aqueles que amam o Seu nome,
Que buscam Sua honra e louvor,
Cujos corações são corretos diante de Deus e dos homens,
Que O buscam em todos os seus caminhos.

[1] 1 Coríntios 15:33; [2] 1 Coríntios 5:10; [3] Efésios 5:11; [4] Provérbios 1:15; [5] 2 Coríntios 6:15-17; [6] Provérbios 2:20; [7] Salmos 34:3; [8] Salmos 119:63