Diário do Cristão para a Segunda-Feira

Caro Cristão:

Não é que já é segunda-feira de novo? Sim, de fato, o tempo não espera ninguém. Costumamos dizer que “o tempo voa”. A gente imagina que o tempo esteja passando mais rápido do que antes. No entanto, somos nós que voamos, somos nós que estamos indo cada vez mais rápido. É a sociedade que acelerou o ritmo, não o relógio. Jó disse: “Os meus dias são mais velozes do que a lançadeira do tecelão” (Jó 7:6).

Uma coisa é certa: estamos muito mais próximos da vinda do Senhor do que estávamos na segunda-feira passada. Não posso dizer quando o Senhor virá, ou se Ele virá esta semana ou não, mas eu sei com certeza que estamos cada vez mais próximos desse evento hoje do que estávamos antes. A promessa permanece: “Eis que venho sem demora” (Apocalipse 3:11).

Portanto, comece seus estudos ou seu trabalho com essa esperança diante de si. “Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima” (Tiago 5:8).

Enquanto isso, tente, se puder, desacelerar um pouco, e certifique-se de passar um tempo em silêncio com o Senhor em meio à pressão e ao ritmo acelerado do dia a dia.

Seu Amigo Cristão,

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Abre, Senhor, os meus lábios, e a minha boca entoará o teu louvor.” [1]

Nós, que conhecemos o Senhor, somos chamados a entoar Suas excelências, pois “vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” [2]. Devemos estar “trazendo sempre por toda a parte a mortificação do Senhor Jesus no nosso corpo, para que a vida de Jesus se manifeste também nos nossos corpos” [3]. Nossos lábios devem se abrir para falar de Seus louvores. “A minha língua falará da tua palavra” [4]. Assim como Asafe, o salmista, determinemos em nossos corações: “Eu me lembrarei das obras do Senhor; certamente que eu me lembrarei das tuas maravilhas da antiguidade. Meditarei também em todas as tuas obras, e falarei dos teus feitos” [5], pois “bom é louvar (dar graças) ao SENHOR, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; para de manhã anunciar a tua benignidade, e todas as noites a tua fidelidade” [6]. “Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca” [7].

Louvado seja o nosso Senhor e Salvador,
Louvado por Sua ilimitada graça,
Louvado por Sua misericordiosa bondade,
E em breve Sua face veremos.

[1] Salmos 51:15; [2] 1 Pedro 2:9; [3] 2 Coríntios 4:10; [4] Salmo 119:172; [5] Salmo 77:11‑12; [6] Salmo 92:1‑2; [7] Salmo 34:1

Diário do Cristão para o Domingo

O Sangue

O sangue de Jesus é um assunto muito precioso.

  • É o que nos limpa de toda a mancha de pecado. “O sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (1 João 1:7).
  • É através desse sangue que temos redenção e perdão. “Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas” (Efésios 1:7).
  • É o sangue de Cristo que nos dá acesso à Sua presença. “Mas agora em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, já pelo sangue de Cristo chegastes perto” (Efésios 2:13).
  • Somos santificados (separados para Ele mesmo) por causa de Seu sangue. “E por isso também Jesus, para santificar o povo pelo seu próprio sangue, padeceu fora da porta” (Hebreus 13:12).
  • Através do sangue somos justificados e trazidos a uma posição perfeita diante de Deus. “Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira” (Romanos 5:9).

Que tema para meditarmos hoje! É o tema que cantaremos por toda a eternidade (Apocalipse 5:9).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Domingo

“Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?” [1]

Todo verdadeiro crente em Cristo como Salvador é habitado pelo Espírito Santo, e “se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” [2]. Essa presença interior do terceiro membro da Divindade nos caracteriza como pertencentes a Deus pela redenção. “Tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa” [3]. Assim, “não sois de vós mesmos… porque fostes comprados por bom preço” [4]. Portanto, devem os crentes “não viverem mais para si [mesmos], mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou” [5]. Daí em diante “assim andemos nós também em novidade de vida” [6]. “Tão-somente temei ao Senhor, e servi-o fielmente com todo o vosso coração; porque vede quão grandiosas coisas vos fez” [7]. Então, “não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção” [8], mas sim “enchei-vos do Espírito” [9], “edificando-vos a vós mesmos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo” [10], nunca esquecendo que o Espírito Santo está em nós para glorificar a Cristo, pois nosso Senhor disse: “Quando vier o Consolador… ele testificará de mim” [11].

O Espírito de Deus habita em mim,
Pronto para me ajudar e me livrar
Do poder do pecado, e de sua vergonha,
Ajudando-me ao nome de Cristo honrar.

[1] 1 Coríntios 6:19; [2] Romanos 8:9; [3] Efésios 1:13; [4] 1 Coríntios 6:19-20; [5] 2 Coríntios 5:15; [6] Romanos 6:4; [7] 1 Samuel 12:24; [8] Efésios 4:30; [9] Efésios 5:18; [10] Judas 20; [11] João 15:26

Diário do Cristão para o Sábado

Alertas

Na quarta-feira, dia 4 de fevereiro de 1970, o navio-tanque registrado na Libéria chamado Arrow encalhou e rachou ao meio na costa leste do Canadá. A embarcação, vinda da Venezuela, dirigia-se a Cape Breton com uma carga de 108.000 barris de combustível Bunker C. O derramamento do óleo resultante dos destroços contaminou as águas de Chedabucto Bay, assim como 190 milhas da costa da Nova Escócia. Os relatórios dizem que houve falha de equipamento, e é verdade que as condições climáticas estavam muito adversas. No entanto, confessando ser erro seu, o capitão disse: “Eu não acreditei na mensagem da minha sonda eletrônica de profundidade.”

Balançamos nossas cabeças e nos maravilhamos com tal tolice. Mas quantos há no mar da vida que não creem nos alertas da Bíblia. Sobre tais pessoas, lemos: “O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio” (Provérbios 29:1). Não seja como o capitão do barco Arrow, não ignore os alertas. Há um destino muito pior esperando por aqueles que se recusam a ouvir e acatar aos alertas das Escrituras. “Qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus?” (1 Pedro 4:17)? O inferno! Portanto: “Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos 1:15).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para o Sábado

“De maneira que nenhum dom (dádiva) vos falta, esperando a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo” [1]

A iminência da vinda do Senhor, o fato de que Ele pode vir a qualquer momento, é visto no fato de que as Escrituras nos exortam a estarmos constantemente olhando e esperando por Ele. É-nos dito para estarmos “aguardando a bem-aventurada esperança e o aparecimento da glória do grande Deus e nosso Senhor Jesus Cristo” [2]. Não nos é dito para aguardarmos pelo Anticristo, pelo Império Romano revivido, por sinais espetaculares, e nem mesmo pela evangelização mundial, mas sim pelo Próprio Senhor. “Mas a nossa pátria está nos céus, donde também aguardamos um Salvador, o Senhor Jesus Cristo” [3]. Outros eventos ocorrerão em seu devido tempo, mas a nossa expectativa é o cumprimento de Sua promessa: “Virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” [4]. “Por isso, amados, aguardando estas coisas, procurai que dele sejais achados imaculados e irrepreensíveis em paz” [5]. Ele diz: “Eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra” [6]. Que encorajamento para nós enquanto “esperamos dos céus o seu Filho” [7].

O Senhor vem nos levar para o lar,
Redimidos e lavados pelo Seu próprio sangue,
Para estarmos para sempre com Ele ali,
Como prometeu Ele em Sua santa Palavra.

[1] 1 Coríntios 1:7; [2] Tito 2:13; [3] Filipenses 3:20; [4] João 14:3; [5] 2 Pedro 3:14; [6] Apocalipse 22:12; [7] 1 Tessalonicenses 1:10

Diário do Cristão para a Sexta-Feira

Fama

Dois atletas famosos estavam sendo questionados por um escritor esportivo quanto ao legado que deixaram e suas realizações. Ted Williams apontou para o seu sucesso no beisebol. Michael Jordan observou suas realizações no basquete. Que triste! Uma vida toda em busca de fama passageira e do aplauso deste mundo. Aqui está o que a Bíblia tem a dizer sobre o assunto: “Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar” (1 Coríntios 9:24-26). Os atletas lutam por um prêmio que é corruptível, na melhor das hipóteses. Seus nomes vêm e se vão das páginas esportivas e dos noticiários da sociedade.

Em contraste, o apóstolo Paulo teve o melhor objetivo de todos, declarando: “Para mim o viver é Cristo… Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus” (Filipenses 3:14). Para que você está vivendo? É para um lampejo de glória e fama neste mundo, ou é para Cristo e as consequências eternas?

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades” [1]

Quanto mais perto o cristão andar em comunhão com o Senhor, mais consciente ele é de sua própria pecaminosidade e de seus pecados. Que grande alegria nos traz, então, ter a Palavra de Deus que nos diz: “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teus pecados não me lembro” [2]. E, bendito seja Deus, esse perfeito perdão é assegurado pelo sacrifício perfeito, e feito de uma vez por todas, de nosso Senhor Jesus Cristo, “em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça” [3]. Não por esforço, nem por uma imaginada justiça própria, nem por ordenanças, nem por ser membro de uma igreja, mas “segundo as riquezas da sua graça” é que temos “a remissão das ofensas” [3], o perdão dos pecados. “Filhinhos, escrevo-vos, porque pelo seu nome vos são perdoados os pecados” [4]. E embora nós, como cristãos, precisemos lidar constantemente com o assunto do pecado em nossas vidas, julgando-o em nós mesmos durante nosso andar neste mundo, ainda assim a condenação do pecado se foi para sempre para o crente em Cristo. “Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado” [5], porque Cristo “levou ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro” [6], como “o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” [7].

De meus pecados livre e perdoado,
Embora ainda em minha mente apareçam;
Sim, apagados e levados embora para sempre
Pelo sangue do tão querido Filho de Deus.

[1] Hebreus 10:17; [2] Isaías 43:25; [3] Efésios 1:7; [4] 1 João 2:12; [5] Romanos 4:8; [6] 1 Pedro 2:24; [7] João 1:29

Diário do Cristão para a Quinta-Feira

Reclamação

“Queixou-se o povo falando o que era mal aos ouvidos do SENHOR; e ouvindo o SENHOR a sua ira se acendeu” (Números 11:1).

“Também desprezaram a terra aprazível; não creram na sua palavra. Antes murmuraram nas suas tendas, e não deram ouvidos à voz do Senhor” (Salmos 106:24,25).

Em vez de desfrutar das bênçãos de Deus e de todo o Seu cuidado e provisão por eles, os filhos de Israel desprezaram Sua bondade e, tristemente, em sua maioria, desconsideraram Sua palavra. Em suas tendas, eles reclamavam e murmuravam, pensando, talvez, que ninguém pudesse ouvi-los. Mas mal pensavam eles que Aquele que ouve nosso clamor quando estamos em perigo é também Aquele que ouve nossa voz de descontentamento e queixa. Lembre-se, quando reclamamos, o problema pode ser conosco, e não com os outros ou com as nossas circunstâncias. Lembre-se também que, quando resmungamos e reclamamos, estamos, na verdade, culpando a Deus, e isso é algo muito sério. Seja em segredo ou publicamente, a Bíblia nunca tolera reclamações. “Para que não haja reclamações em nossas ruas” (Salmos 144:14, KJV).

Jim Hyland

Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Regozijai-vos no SENHOR, vós justos, pois aos retos convém o louvor” [1]

É de fato apropriado para o crente dar louvor ao seu Redentor. Não apenas Ele é digno de louvor por ter nos salvado, mas também por tudo o que somos e temos. “E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido?” [2] Ele “abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos” [3], portanto “bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação” [4]. Não é de admirar que a Palavra de Deus nos diz para “darmos sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” [5]. “Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” [6], pois o Senhor diz que “aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus” [7]. “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” [8]. “Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia” [9].

Devo a Ele dar louvores
Àquele que Se entregou por mim
Devo me lembrar das misericórdias
Derramadas tão plena e livremente.

[1] Salmos 33:1; [2] 1 Coríntios 4:7; [3] 1 Timóteo 6:17; [4] Salmo 68:19; [5] Efésios 5:20; [6] Hebreus 13:15; [7] Salmos 50:23; [8] Colossenses 3:17; [9] Salmos 71:8