Gênesis 21:1-21

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Deus havia prometido um filho a Abraão cerca de 15 anos antes de Isaque nascer, quando Abraão e Sara tinham cerca de 100 anos de idade! Isaque era herdeiro de tudo o que Abraão tinha e havia sido prometido por Deus. Gálatas 4:1-9 nos diz que nós que recebemos o Senhor Jesus como nosso Salvador somos herdeiros. Repare que somos “herdeiros de Deus”.
A promessa de Deus se cumpre. “Ao tempo determinado” Isaac nasceu. Ele é uma figura de Cristo em Seu caráter como Filho e Herdeiro (Hebreus 1:2). Após o riso incrédulo de Abraão (Gênesis 17:17) e Sara (Gênesis 18:12), aqui o alegre e agradecido riso de Sara, o próprio significado do nome de Isaque (risos), (versículos 3 e 6), ouvimos o riso zombeteiro de Ismael (versículo 9). Ele é uma figura do homem “segundo a carne” que não pode entender os conselhos de Deus cumpridos em Cristo. Ismael, o filho da escrava, é uma figura do homem sob a escravidão da lei, que não tem direito as promessas ou a herança.

O que Sara faz então parece duro; Abraão considera “muito mal”. Mas Deus aprova porque Ele quer demonstrar algo por isso, figurativamente, que a herança pertence somente a Cristo e que, pelas obras, o homem não possui qualquer parte nela. A Epístola aos Gálatas explica que os crentes são “filhos da promessa”. Tendo recebido a adoção, eles não são mais servos, mas filhos e, portanto, herdeiros (Gálatas 4:6-7, 28).  Deus estava permitindo isto, pois Ele tinha uma lição para nos ensinar. Antes de tentarmos aprender o que significa toda essa história, é maravilhoso vermos que Deus cuidou da mulher e de seu filho (versículos 15 a 21). Deus é misericordioso. Eis o significado da história. Leia Gálatas 4:22-31. A questão é, “está o crente sob a lei?”. O filho da escrava (Agar) é uma figura daqueles que estão sob a lei. O versículo 24 de Gálatas 4 traz a palavra “alegoria”, isto significa uma história, uma parábola, um tipo. Aquilo que realmente aconteceu, e então aquilo do que é figura. Portanto Agar e Ismael são uma figura da lei. Sara e Isaque são uma figura da graça (ou promessa). Nós crentes não somos salvos por guardarmos a lei, mas por graça (Efésios 2:8, Gálatas 5:4 e Romanos 5:14).

No entanto graça atua em Agar e seu filho. Quando a água no odre, um símbolo dos recursos humanos, acaba, o Deus vivo, que havia se revelado a ela no capítulo 16, repete sua libertação. Ele é Aquele que ouve até a voz de uma criança (versículo 17).

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...