Serpentes e pecados

“Se não crerdes… morrereis em vossos pecados” (João 8:24)

“Quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (João 11:25)

Alguns anos atrás, vivia na França uma conhecida encantadora de serpentes chamada Pamela. É quase inimaginável, mas ela costumava levar seus animais venenosos para a cama e deixá-los dormir com ela durante a noite.

Uma manhã ela não acordou. Seu corpo sem vida, inchado, formando uma massa azul disforme, quase irreconhecível, foi encontrado por seus amigos várias horas depois de sua morte prematura. As cobras, há tanto tempo toleradas e tratadas com tanta despreocupação, a tinham mordido até a morte. O uso constante e a familiaridade fizeram com que ela as considerasse inofensivas. Mas ela havia brincado e confiava demais nelas
.
Nossos pecados não são diferentes das cobras de Pamela, se ainda não foram tratados, se ainda não somos salvos. Enquanto nossos olhos estão fechados no sono espiritual, eles nos cercam. Um dia desses, a menos que sejam eliminados pela obra do Calvário e pelo sangue de Cristo, eles serão a nossa ruína.

Baseado nos textos de Jim Hyland

Compartilhe...