Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Deus… nos salvou, e chamou com uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos” [1]

“Ao Senhor pertence a salvação” [2], e fomos salvos totalmente pela graça de Deus. “O salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor” [3]. Mas Ele não somente nos salvou para que “não pereçamos” [4], embora isso seja uma verdade bendita; Ele nos salvou também da condenação eterna “segundo o seu próprio propósito” [1]. Em outras passagens lemos que “todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos” [5]. O propósito, então, pelo qual Deus nos chamou, é de que possamos “ser conformes à imagem de seu Filho” [5]. A consumação completa disso ocorrerá em Sua vinda, pois “sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é, o veremos” [6]. Mas, mesmo agora, Deus está fazendo “todas as coisas concorrerem para o bem” [5], até chegarmos a esse momento. E enquanto olhamos para nosso Senhor na Palavra, “com rosto descoberto, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor” [7].

Transformados mais e mais conforme Sua imagem,
Enquanto olhamos para Ele na Palavra,
Refletindo Sua semelhança aos outros,
Mostrando a eles nosso querido Senhor.

[1] 2 Timóteo 1:8-9; [2] Jonas 2:9; [3] Romanos 6:23; [4] João 3:16; [5] Romanos 8:28-29; [6] 1 João 3:2; [7] 2 Coríntios 3:18

Compartilhe...