Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana” [1]

À medida que os dias vêm e vão, precisamos continuamente de orientação se quisermos fazer a vontade de Deus. Nossa oração constante deveria ser: “Faze-me saber o caminho que devo seguir, porque a ti levanto a minha alma” [2]. E em vista de Sua promessa que diz: “Instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos” [3], podemos confiantemente pedir-Lhe: “Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade, e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia” [4]. Satanás tenta continuamente desviar o cristão de fazer a vontade do Senhor, e quão adequado é pedir ao Senhor: “Senhor, guia-me na tua justiça, por causa dos meus inimigos; endireita diante de mim o teu caminho” [5], e “Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e guia-me pela vereda direita, por causa dos meus inimigos” [6]. E “bom e reto é o Senhor; por isso ensinará o caminho aos pecadores. Guiará os mansos em justiça e aos mansos ensinará o seu caminho” [7]. “Qual é o homem que teme ao Senhor? Ele o ensinará no caminho que deve escolher” [8]. “Guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome” [9].

A vontade de Deus, eu devo fazer,
A cada dia de minha vida aqui,
Buscando não meu caminho, mas o dEle,
Esperando pela Sua vinda.

[1] Salmo 143:10; [2] Salmo 143:8; [3] Salmo 32:8; [4] Salmo 25:4-5; [5] Salmo 5:8; [6] Salmo 27:11; [7] Salmo 25:8‑9; [8] Salmo 25:12; [9] Salmo 23:3

Compartilhe...