Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” [1]

Há certas coisas que são essenciais para que pudéssemos ser salvos. Há coisas que são absolutamente necessárias e que não podem ser dispensadas. Primeiramente, deve haver um Salvador “sem pecado” [1]. Isso temos no Filho amado de Deus, nosso Senhor Jesus Cristo, “o qual não cometeu pecado” [2], “que não conheceu pecado” [3], “e nele não há pecado” [4]. Mesmo assim, só Sua santidade e ausência de pecado não bastam para nos salvar, pois “sem derramamento de sangue não há remissão” [5]. Era necessário que Ele entregasse essa vida sem pecado por nós, para que pudéssemos ser “resgatados… com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado” [6]. Então, embora Ele tenha morrido por nós, o perdão deve ser recebido pessoalmente, e aqui temos mais uma coisa essencial: a fé. “Sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam” [7]. Esteja certo, caro leitor, de que você tenha recebido pessoalmente “o dom gratuito de Deus [que] é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor” [8], que disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” [9].

Ele derramou Seu sangue por nossos pecados,
Para que você possa ser perdoado,
Para que possa conhecê-Lo e louvá-Lo
Por toda a eternidade.

[1] Hebreus 4:15; [2] 1 Pedro 2:22; [3] 2 Coríntios 5:21; [4] 1 João 3:5; [5] Hebreus 9:22; [6] 1 Pedro 1:18-19; [7] Hebreus 11:6; [8] Romanos 6:23; [9] João 14:6

Compartilhe...