Diário do Cristão para o Domingo

Sua Alegria

“Olhando para Jesus, autor e consumador da fé, o qual, pelo gozo (alegria) que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou-se à destra do trono de Deus” (Hebreus 12:2).

Que alegria o Senhor teve quando se aproximava a hora do Calvário e quando estava prostrado de tristeza no jardim do Getsêmani? Que alegria foi apresentada a Ele quando foi pregado na cruz e levou sobre Si os pecados naquelas três horas de trevas? Foi a alegria de retornar ao Céu para sentar-se à destra de Deus, Seu Pai, sabendo que tudo havia sido consumado (cumprido) na terra para a glória e satisfação d’Aquele que O havia enviado. Com confiança, o Senhor Jesus havia dito: “Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer” (João 17:4).

Pense no sentimento mútuo de alegria e satisfação que deve ter havido entre o Pai e o Filho quando o Pai “ressuscitou-o dentre os mortos, e pô-lo à sua direita nos céus” (Efésios 1:20).

Agora adoramos um Salvador ressuscitado e glorificado, lembrando-nos daquela grande obra que nunca terá que ser repetida.

Jim Hyland

Compartilhe...