Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Ao qual, não o havendo visto, amais; no qual, não o vendo agora, mas crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso” [1]

“Estamos sempre de bom ânimo, sabendo que, enquanto estamos no corpo, vivemos ausentes do Senhor (Porque andamos por fé, e não por vista)” [2]. “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram” [3], pois “a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não veem” [4]. Moisés “ficou firme, como vendo o invisível” [5], e nós igualmente, pois “vemos coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos” [6]. E embora “não o vendo agora” [1], exceto pelos olhos da fé, um dia a fé será mudada para a vista, “porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido” [7]. “Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não é manifestado o que havemos de ser. Mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele; porque assim como é o veremos” [8], pois “verão o seu rosto, e nas suas testas estará o seu nome” [9].

“Andamos por fé”, e “não por vista”;
Ainda não vemos nosso Senhor,
“Mas sabemos que, quando ele se manifestar”,
“O veremos”, diz a Palavra.

[1] 1 Pedro 1:8; [2] 2 Coríntios 5:6-7; [3] João 20:29; [4] Hebreus 11:1; [5] Hebreus 11:27; [6] Hebreus 2:9; [7] 1 Coríntios 13:12; [8] 1 João 3:2; [9] Apocalipse 22:4

Compartilhe...