Gênesis 6:13-22

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Mesmo que Noé seja chamado de homem “justo” e “reto” em comparação com os homens de seu tempo (versículo 9), isso não é mérito dele, mas exclusivamente a graça que irá poupá-lo (versículo 8). A graça traz libertação. Deus sempre Se compraz em agir em graça (Romanos 5:20). Mas deve haver um pagamento pelo derramamento de sangue.

 

Chegou o momento de Deus fazer conhecer Seus pensamentos para ele e passar-lhe Suas instruções. É fácil fazer-se entender por alguém que caminha da mesma forma que você. Noé responde a essas comunicações pela fé. “Pela fé, Noé, divinamente avisado das coisas que ainda não se viam, temeu, e, para salvação da sua família…” (Hebreus 11:7). Ele não tem nada além da palavra de Deus para mostrar que o julgamento viria. Mas isso é suficiente para ele. Ele constrói a arca e, através dela condena o mundo.

As pessoas dizem, “Sorria, Deus ama você”, mas se esquecem deste versículo (13). É necessário arrependimento para com Deus e fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Depois vem o sorriso. Cada golpe de seu martelo anunciava aos seus contemporâneos que o julgamento estava se aproximando.

 

Quando o pecado chega ao ápice, então vem o juízo. Mas Deus providencia uma saída. Somente na arca estava o meio de se escapar às águas da morte… Hoje, somente em Cristo há salvação. Cada exemplo de alguém tirado do juízo pelo pecado no Antigo Testamento é uma figura (um tipo) da cruz de Cristo. Às vezes a água é uma figura de juízo (Salmo 69:2, 14 e 15 e também Salmo 42:7). Noé na arca, passando pelas águas, é uma destas figuras. Veja também Mateus 12:40 e 24:37-39. Isto demonstra que os acontecimentos do Antigo Testamento são figuras da salvação por meio de Cristo. Hoje o mundo está maduro (pronto) para o juízo. Desta vez será para sempre!

 

Durante a construção, Deus espera pacientemente (1 Pedro 3:20). Mas quantas pessoas aproveitaram? Além da família do patriarca, aparentemente ninguém! Indiferença e zombaria saúdam as fiéis advertências do “pregador da justiça”. Hoje também, como são numerosos os zombadores que não acreditam na volta do Senhor ou no juízo vindouro (2 Pedro 2:5 e 3:3-6). Eles ignoram deliberadamente o que a Bíblia diz sobre o dilúvio e consideram isso uma lenda.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

(fique a vontade para compartilhar, para compartilhar no Facebook, retire este link)

Compartilhe...