Gênesis 3:1-13

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Neste capítulo, temos uma das passagens mais tristes em toda a Palavra de Deus, a queda do homem, sua separação do Deus santo que o criou e o amou.

A felicidade do homem no Éden foi curta. Encontramos aqui a serpente pela primeira vez, usando este disfarce, o diabo se introduz no jardim e ganha a confiança da mulher, ao mesmo tempo em que planta a desconfiança em relação a Deus no seu coração. “Deus não te ama”, ele sussurra, “pois, Ele está privando você de uma grande vantagem. Não somente você não vai morrer, mas “sereis como Deus”. Dessa forma, o Mentiroso semeia orgulho e inveja no pobre coração humano (em contraste, leia Filipenses 2:6).
 
Eva comete vários erros.
(1) Ela não devia ter escutado a serpente quando esta falou com ela.
(2) Ela não devia ter falado com a serpente.
(3) Ela devia ter ficado perto de seu marido.
(4) Ela começou a raciocinar… o fruto era

(A) bom para comer (a concupiscência [desejo] da carne);
(B) agradável aos olhos (a concupiscência [desejo] dos olhos)
(C) capaz de fazê-la sábia (a soberba [orgulho, vaidade] da vida).
(5) Ela desobedeceu a Deus, pois comeu o fruto.
(6) Ela o deu a seu marido para ele comer.

Desde então Satanás tem tido sucesso em trocar a verdade de Deus por engano e mentiras. Ele levou a raça humana ao pecado, miséria, corrupção, violência e morte; e para o perdido, o lago de fogo para sempre! E ainda assim as pessoas culpam a Deus pela condição atual do mundo.
 
Imediatamente após haverem desobedecido a Deus (pois a desobediência a Deus é pecado) eles viram que estavam nus… eles tinham recebido uma consciência… uma má consciência, pois se esconderam de Deus. Uma má consciência sempre nos faz ter medo de Deus.
 
“Havendo a concupiscência [desejo] concebido, dá à luz o pecado” (Tiago 1:14-15). Desgraçadamente, o homem caiu; o conhecimento do bem e do mal não deu a ele qualquer força para fazer o bem ou para evitar o mal. O único resultado tem sido o de torná-lo consciente de sua nudez, o que somos por natureza, um estado do qual ele tem vergonha. O avental de folhas de figueira que ele fez só serve para ilustrar os vãos esforços da humanidade para esconder sua miséria moral. Mas “…todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar” (Hebreus 4:13).
 
“Onde estás?” (versículo 9).
 
“Comeste tu da árvore?” (versículo 11).
 
“Porque fizeste isso?” (versículo 13).
 
Estas são perguntas terríveis que não permitem evasivas ou desculpas.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...