Gênesis 27:30-46

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Hebreus 12:16-17 relaciona esta história com o capítulo 25. Esaú, que foi deixado de fora, agora deseja ardentemente herdar a bênção, mas apesar de suas lágrimas é rejeitado. Ele havia desprezado e agora é tarde demais (Provérbios 1:28-31).

O mundo está cheio de pessoas, que como este homem, vendem suas preciosas almas em troca de algum prazer passageiro. Seu deus é o seu ventre e seus pensamentos se concentram nas coisas terrenas (Filipenses 3:19). Eles são homens do mundo e têm a sua parte nesta vida (Salmo 17:14). Um terrível despertar os aguarda quando, mais tarde, reconhecerão sua loucura. Todas as lágrimas derramadas naquele lugar terrível, onde haverá choro e ranger de dentes, serão tão inúteis quanto Esaú querendo receber a bênção perdida apenas por causa dele mesmo.

As dificuldades começam para Jacó. O ódio de seu irmão, agitado pelo rancor e ciúme, o obriga a sair de casa. Ele não voltará a ver sua mãe, embora ela houvesse previsto uma separação de alguns dias (versículo 44). Rebeca também sofrerá as consequências do engano que ambos realizaram.

Vendo Esaú rejeitado, primeiro porque rejeitou a bênção, não devemos pensar que Jacó foi escolhido porque havia qualquer dignidade nele. Pois ele não tinha nenhuma. Será que isto não nos faz entender o quanto Jacó devia a Deus? Era tudo só por graça. Que grupo de pessoas falhando vemos neste capítulo.

Ao dar tanta importância à história da vida de Jacó, a Bíblia nos permite admirar a longa e paciente obra da graça de Deus por um dos Seus.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...