Êxodo 35:1-19

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)
 
 
O tabernáculo está prestes a ser construído. Nesta ocasião, seus diversos materiais são enumerados uma segunda vez, como para nos lembrar que saber é uma coisa, mas fazer é outra. Entretanto, antes do trabalho começar, ainda existe a questão do sábado (versículo 1 a 3). Antes de fazer qualquer serviço, é necessário ter passado algum tempo na presença do Senhor, “sentado” aos Seus pés, com a alma e o espírito em repouso, com o sentimento de nossa dependência. É aos pés de Jesus que Maria aprendeu a servir com inteligência (Lucas 10:39). Por isso ela sabia o momento certo para trazer seu unguento (comparar com o versículo 8 do nosso capítulo) e ungir os pés do Mestre. 
O dia do descanso… nem mesmo acender um fogo… uma figura de nosso descanso eterno na obra consumada de Cristo. Não devemos tentar acrescentar coisa alguma à Sua obra completa. O fogo do juízo caiu sobre Ele. 
 
Observemos a variedade de coisas que os israelitas tinham que trazer, desde ouro e pedras preciosas até as estacas e cordas que serviam para sustentar o edifício (sustentar a verdade). Nesta longa lista, cada um podia encontrar algo para oferecer. E você também, querido amigo que conhece ao Senhor, você pode contribuir para a edificação da assembleia. Um serviço silenciosamente prestado, o alegre exercício da misericórdia (Romanos 12:8) e as orações diárias pelo testemunho cristão, tudo isso está ao alcance de todos e é agradável ao Senhor. 
Primeiro, corações “dispostos” proviam os materiais (versículo 5) – depois os “sábios” de coração construíam as peças do tabernáculo (versículo 10). Aos desejosos, Deus dá a sabedoria.
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor nos séculos XIX e XX.
Compartilhe...