Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“De Zebulom, dos que saíram para a batalha, peritos em guerra, com todos os instrumentos de guerra, cinquenta mil, que eram capazes de manter seus postos: eles não eram de coração dobre” [1]

Dos homens que “vieram a Davi em Hebrom, para transferir a ele o reino de Saul” [2], havia esses cinquenta mil da tribo de Zebulom, “que eram capazes de manter seus postos: eles não eram de coração dobre”. Que lição para nós cristãos, que estamos envolvidos em uma guerra contra Satanás e seu exército de espíritos malignos, para que “pelejes a boa peleja” [3]. Os exércitos de Zebulom eram “peritos em guerra, com todos os instrumentos de guerra” [1], assim como nós somos exortados: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes permanecer firmes contra as ciladas do Diabo; pois não é contra carne e sangue que temos que lutar, mas sim contra os principados, contra as potestades, conta os príncipes do mundo destas trevas, contra as hostes espirituais da iniquidade nas regiões celestes” [4]. Por isso, precisamos “de toda a armadura de Deus”; precisamos de “todos os instrumentos de guerra” que Ele nos forneceu. E enquanto os usamos, “mantenhamos nossos postos” [1], cada um no lugar que Deus atribuiu, sem sentimentos de inveja, crítica ou mágoa de uns para com os outros. E não sejamos de “coração dobre” [1], pois o “homem de coração dobre (vacilante) é inconstante em todos os seus caminhos” [5], e “nenhum soldado em serviço se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra” [6].

Com nossos olhos em nosso Capitão,
Vamos adiante lutar contra o inimigo,
Vestidos com “toda a armadura de Deus”,
Para alcançar vitória, sabemos.

[1] 1 Crônicas 12:33 (KJV); [2] 1 Crônicas 12:23; [3] 1 Timóteo 1:18; [4] Efésios 6:11‑12; [5] Tiago 1:8; [6] 2 Timóteo 2:4

Compartilhe...