Um cântico novo

“Cantai a ele um cântico novo” (Salmo 33:3).

Esta é a primeira de sete vezes que lemos a expressão “um cântico novo” no Antigo Testamento. (Salmo 33:3; 40:3; 96:1; 98:1; 144:9; 149:1; Isaías 42:10).

Também lemos duas vezes no Novo Testamento,

“E cantavam um cântico novo, dizendo: Digno és de tomar o livro e de abrir os seus selos, porque foste morto e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda tribo, e língua, e povo, e nação” (Apocalipse 5:9).

“E cantavam um como cântico novo diante do trono e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra” (Apocalipse 14:3)

O Senhor já colocou “um cântico novo” em nossos corações e em nossos lábios agora, como indicam os versículos do Antigo Testamento. Quando chegarmos ao céu, cantaremos “um novo cântico” para sempre, como mostram os versículos em Apocalipse.

Baseado nos textos de Jim Hyland

Compartilhe...