Ressurreição

“Para que saibais… qual a sobreexcelente grandeza do seu poder sobre nós, os que cremos, segundo a operação da força do seu poder, que manifestou em Cristo, ressuscitando-o dentre os mortos, e pondo-o à sua direita nos céus, acima de todo o principado, e poder, e potestade, e domínio, e de todo o nome que se nomeia, não só neste século, mas também no vindouro” (Efésios 1:18-21).

Que gloriosas palavras foram anunciadas naquele primeiro dia da semana após a crucificação, quando foi declarado: “Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito. Vinde, vede o lugar onde o Senhor jazia” (Mateus 28:6).

Quando o comentarista bíblico J. Boyd Nicholson visitou a Europa e Israel, ele tomou nota da seguinte experiência:

“Parado em frente ao túmulo de Napoleão em Paris, contemplando sua opulência de ouro e mármore, ouvi o guia orgulhosamente dizer: ‘Aqui está a glória da França!’ Dez dias depois, sozinho no túmulo do jardim, do lado de fora dos muros da cidade velha de Jerusalém, as próprias pedras pareciam clamar ao meu coração: “Ele não está aqui: porque Ele ressuscitou”. Aqui está a glória de Cristo! Sem ossos antigos, sem cinzas! Aleluia, Cristo ressuscitou!”

Baseado nos textos de Jim Hyland

Compartilhe...