De mãos vazias

Alexandre, o Grande, ordenou que, quando morresse, suas mãos fossem colocadas sobre o peito, com as palmas voltadas para fora. Quando perguntado por que, ele respondeu: “Para mostrar a todos os que olharem para mim na morte vejam que o homem que conquistou o mundo saiu de mãos vazias”.

Antes de sua morte, o conquistador foi encontrado chorando em sua tenda. Quando perguntado o que estava errado, ele respondeu: “Não há mais mundos para conquistar”. Que final triste e vazio para um homem que havia atingido o ápice da glória humana.

Isso nos lembra das palavras do Senhor: “Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?” (Mateus 16:26).

O rei Salomão escreveu sobre suas realizações terrenas: “Tudo é vaidade e aflição de espírito” (Eclesiastes 2:17).

A única coisa que podemos levar conosco quando deixamos este mundo é o que temos em e por meio de Cristo!

“Porque nada trouxemos para este mundo e manifesto é que nada podemos levar dele” (1 Timóteo 6:7).

Baseado nos textos de Jim Hyland

Compartilhe...