Amor

“As muitas águas não poderiam apagar esse amor nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse toda a fazenda de sua casa por este amor, certamente a desprezariam” (Cantares de Salomão 8:7)

Uma e outra vez na Palavra de Deus, Ele traz diante de nós, de uma maneira ou de outra, Seu grande amor. No versículo acima, isso é impresso em nossos corações de uma maneira muito real pelo simbolismo e analogia que o Espírito de Deus usa.

As águas frias, cruéis e esmagadoras da morte não seguraram o amor do Senhor, muito menos o apagaram. Seu amor era, e ainda é, tão imenso que nada poderia impedir o maior ato de amor já demonstrado ao homem. Ele morreu no Calvário voluntariamente, para que não tivéssemos que passar a eternidade no lago de fogo. Ele disse aos discípulos pouco antes de ser levado para ser provado e, posteriormente, crucificado: “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos” (João 15:13).

O Senhor foi às águas do julgamento por nós e deu a vida para ganhar nosso amor. Tendo Ele e seu sangue derramado por nós em mente, responda… Quanto O amamos?

Baseado nos escritos de Jim Hyland

Compartilhe...