Amor maravilhoso

“Ele os amou até o fim” (João 13:1).

Que pensamento impressionante, Aquele que nos conhece melhor nos ama mais. Quanto mais conhecemos algumas pessoas, menos gostamos delas, e, sendo assim, é menos provável que as amemos, independentemente da graça de Deus que nos capacite para isso.

Quando pensamos no amor de Jesus, devemos pensar em um amor para sempre verdadeiro, que nunca muda, que permanece.

“Antes Ele me chamou, bem Ele sabia
Que coração, como o meu, faria”

Que Ele nos amou sendo nós sem amor, deve sempre nos surpreender.
Suas mãos, pés e lado feridos são prova incontestável de um amor que ultrapassa nosso entendimento, mas, graças a Deus, não ultrapassa nosso conhecimento.
Paulo sabia disso, pois escreveu: “O Filho de Deus, que me amou, e se entregou por mim” (Gálatas 2:20). Que possamos dizer isso também!

Baseado nos escritos de Jim Hyland

Compartilhe...