Diário do Cristão para o Domingo

A Vida Dele

“E Jesus, dando um grande brado, expirou” (Marcos 15:37).

“E, clamando Jesus com grande voz, disse: Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito. E, havendo dito isto, expirou” (Lucas 23:46).

“E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito” (João 19:30).

Ele deu Sua vida por sua própria vontade. Isso não poderia ser dito de mais ninguém. O Senhor Jesus, o Filho de Deus, era a única pessoa que poderia, por um ato de Sua própria vontade, separar Seu espírito de Seu corpo. Ele fez isso por amor e obediência a Deus, Seu Pai. Anteriormente, no evangelho de João, lemos: “Por isto o Pai me ama, porque dou a minha vida para tornar a tomá-la. Ninguém ma tira de mim, mas eu de mim mesmo a dou; tenho poder para a dar, e poder para tornar a tomá-la. Este mandamento recebi de meu Pai” (João 10: 17-18).

Agora podemos dizer: “Ele deu a sua vida por nós” (1 João 3:16). Que verdade preciosa para considerarmos hoje.

Jim Hyland

Compartilhe...