Conforto das Escrituras para o Domingo

“Tende paz entre vós” [1]

Deus quer que Seus filhos vivam pacificamente, e Ele nos admoestou a “seguir a paz com todos” [2]. Tal objetivo resultará em bênção para o nosso próprio coração, “porque quem quer amar a vida, e ver os dias bons, refreie a sua língua do mal, e os seus lábios não falem engano. Aparte-se do mal, e faça o bem; Busque a paz, e siga-a” [3]. Sendo este o caso, “sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros” [4]. Mesmo assim, a “paz com todos” pode nem sempre ser possível, portanto “se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens” [5]. Não podemos ter “paz com todos os homens” diminuindo nossos padrões bíblicos de conduta, pois “a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica” [6], e sejam ou não os homens pacíficos para conosco, devemos sempre buscar viver pelos padrões da Palavra de Deus, e “sendo os caminhos do homem agradáveis ao Senhor, até a seus inimigos faz que tenham paz com ele” [7]. “O Senhor está comigo; não temerei o que me pode fazer o homem” [8]. “Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço (nada pode ofendê-los)” [9].

Como podemos ser pacíficos
Em um mundo que não conhece Seu nome?
Estando constantemente “olhando para Jesus”,
Estando dispostos a Seu vitupério suportar.

[1] 1 Tessalonicenses 5:13; [2] Hebreus 12:14; [3] 1 Pedro 3:10‑11; [4] Romanos 14:19; [5] Romanos 12:18; [6] Tiago 3:17; [7] Provérbios 16:7; [8] Salmo 118:6; [9] Salmo 119:165

Compartilhe...