Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Se invocais por Pai aquele que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de cada um, andai em temor, durante o tempo da vossa peregrinação” [1]

O crente em Cristo deve ser temente a Deus, permanecendo em reverência e admiração diante do Todo-Poderoso, reconhecendo Sua santidade e poder, e ainda assim consciente de nossa própria pecaminosidade e fraqueza. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre” [2]. “Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade” [3], pois “no temor do Senhor há firme confiança e ele será um refúgio para seus filhos. O temor do Senhor é fonte de vida, para desviar dos laços da morte” [4], e “o temor do Senhor é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio” [5]. Assim, “melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação” [6]. Além disso, “o temor do Senhor encaminha para a vida; aquele que o tem ficará satisfeito, e não o visitará mal nenhum” [7], e “o galardão da humildade e o temor do Senhor são riquezas, honra e vida” [8]. “O teu coração não inveje os pecadores; antes permanece no temor do Senhor todo dia” [9].

Ande diante dEle com temor a Deus,
E sua vida Ele certamente abençoará;
Ele guardará sua vida dos danos de Satanás,
E a encherá de alegria e descanso.

[1] 1 Pedro 1:17; [2] Salmo 111:10; [3] Hebreus 12:28; [4] Provérbios 14:26‑27; [5] Provérbios 8:13; [6] Provérbios 15:16; [7] Provérbios 19:23; [8] Provérbios 22:4; [9] Provérbios 23:17

Compartilhe...