Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho” [1]

Qualquer um, seja salvo ou não, que levanta sua mão contra algum dos filhos redimidos de Deus, está convidando Deus a tratar consigo mesmo, “porque aquele que tocar em vós toca na menina do seu olho” [1]. O Senhor disse de Israel que “achou-o numa terra deserta, e num ermo solitário cheio de uivos; cercou-o, instruiu-o, e guardou-o como a menina do seu olho” [2], e Sua Palavra concernente a todo Seu povo é “Não toqueis os meus ungidos” [3]. Lemos sobre como Saulo de Tarso, “respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor… indo no caminho… subitamente o cercou um resplendor de luz do céu, e… ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? E ele disse: Quem és, Senhor? E disse o Senhor: Eu sou Jesus, a quem tu persegues” [4, 5]. Ao perseguir o povo do Senhor, Paulo tinha perseguido o próprio Senhor. “Não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado” [6]. “Quem estendeu a sua mão contra o ungido do Senhor, e ficou inocente?” [7] Podemos orar com confiança: “Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas” [8].

Deus guarda os que são Seus dia a dia,
Pois são queridos ao Seu coração;
“Minha é a vingança; eu recompensarei”
Disse Ele àqueles que machucariam.

[1] Zacarias 2:8; [2] Deuteronômio 32:10; [3] Salmos 105:15; [4] Atos 9:1; [5] Atos 9:3-5; [6] Hebreus 4:15; [7] 1 Samuel 26:9; [8] Salmos 17:8

Compartilhe...