Conforto das Escrituras para a Quinta-Feira

“Regozijai-vos no SENHOR, vós justos, pois aos retos convém o louvor” [1]

É de fato apropriado para o crente dar louvor ao seu Redentor. Não apenas Ele é digno de louvor por ter nos salvado, mas também por tudo o que somos e temos. “E que tens tu que não tenhas recebido? E, se o recebeste, por que te glorias, como se não o houveras recebido?” [2] Ele “abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos” [3], portanto “bendito seja o Senhor, que de dia em dia nos carrega de benefícios; o Deus que é a nossa salvação” [4]. Não é de admirar que a Palavra de Deus nos diz para “darmos sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” [5]. “Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” [6], pois o Senhor diz que “aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus” [7]. “E, quanto fizerdes por palavras ou por obras, fazei tudo em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai” [8]. “Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia” [9].

Devo a Ele dar louvores
Àquele que Se entregou por mim
Devo me lembrar das misericórdias
Derramadas tão plena e livremente.

[1] Salmos 33:1; [2] 1 Coríntios 4:7; [3] 1 Timóteo 6:17; [4] Salmo 68:19; [5] Efésios 5:20; [6] Hebreus 13:15; [7] Salmos 50:23; [8] Colossenses 3:17; [9] Salmos 71:8

Compartilhe...