Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque Tu estás comigo; a Tua vara e o Teu cajado me consolam.” [1]

Desde que “por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens por isso que todos pecaram” [2], este mundo tem sido “o vale da sombra da morte” [1]. Até mesmo “a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou” [3]. Agora, se não for pela obra de salvação e graça de Cristo, todos os homens estão “mortos em ofensas e pecados” [4]. E para nós, que conhecemos o Senhor, mesmo “se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado” [5]. A morte está estampada em tudo nesta vida, e todo verdadeiro crente em Cristo pode verdadeiramente dizer que anda “pelo vale da sombra da morte” [1]. Mas não preciso “temer mal algum, porque Tu está comigo” [1]. Sua palavra para nós é: “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça” [6]. Enquanto isso, “a Tua vara e o Teu cajado me consolam” [1], pois Ele nos diz: “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te” [7]. “Passamos pelo fogo e pela água; mas nos trouxeste a um lugar espaçoso” [8].

Ele me mantém em segurança todos os dias,
E Ele me guia por Sua graça;
Não preciso temer mal algum jamais,
Pois um dia Sua face verei.

[1] Salmo 23:4; [2] Romanos 5:12; [3] Romanos 8:20; [4] Efésios 2:1; [5] Romanos 8:10; [6] Isaías 41:10; [7] Apocalipse 3:19; [8] Salmo 66:12

Compartilhe...