Gênesis 9:1-19

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

A terra foi varrida das consequências do pecado. Mas a raiz do mal ainda permanece no coração humano, nem mesmo toda a água do dilúvio poderia limpar.
 
No versículo 4, um assunto muito importante. Pela primeira vez Deus dá permissão às pessoas para comerem a carne dos animais. Repare nesta afirmação… a vida da carne está no sangue. (Veja Levítico 17:10-14). Eles NÃO deveriam comer o sangue. O corpo é feito de carne e sangue, a vida natural. Mas necessitamos de uma nova vida, uma vida espiritual. Quando Jesus morreu, Seu sangue foi vertido – derramado. Quando Ele ressuscitou de entre os mortos, Ele estava diferente. Ele estava sem sangue (Lucas 24:39; 1 Coríntios 15:43-50 e 2 Coríntios 5:17). Se ler com atenção Romanos 6:2 a 12 irá aprender a nossa parte (a parte do crente) em tudo isso. Nós crentes estamos agora em uma nova vida espiritual. É a vida dEle; é vida eterna.
 
Deus abençoa o patriarca e sua família, e confia a eles o governo da terra. Como os descendentes de Noé respondem a essa bondade divina? Da mesma maneira que Caim em Gênesis 4, derramando sangue! Deus declara: a violência reaparecerá. Sim, o sangue do Filho de Deus será derramado e somente ele pode lavar o coração humano.
 
A terra é entregue ao homem que, desde então, tem governado com dureza. Sob o seu jugo “toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora” (Romanos 8:22).
 
Como sinal de Seu concerto, Sua aliança com os homens, Deus coloca o arco-íris nas nuvens indicando que nunca mais haveria um dilúvio para destruir a terra. Ao aparecer durante uma chuva é ainda hoje uma marca da graça de Deus, um lembrete da promessa do versículo 15. Mas você pode também ser lembrado de que o próximo juízo é pior… Deus vai queimar a terra (2 Pedro 3:6-7,10,12).
No sentido espiritual, assim é para o cristão. Em meio a todas as tempestades desta vida, ele tem, pela fé, o privilégio de elevar os olhos para Deus, um Deus fiel a Suas promessas. A presença de Cristo à direita de Deus (Hebreus 9:12 e 10:12), nos fala de coisas melhores do que o arco-íris, pois é um lembrete constante de que um julgamento mais terrível do que o dilúvio passou para sempre para o filho de Deus.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

meditacoessobreoantigotestamento.blogspot.com

Compartilhe...