Gênesis 50:1-14

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Gênesis contém todos os grandes eventos que afetam a família humana:
nascimento, casamento, a perda de uma esposa, mãe, filho ou pai e nos mostra a fé em ação para passar por tudo isso. O fim da vida de Jacó é muito bonito. A boa terra de Gósen onde passou os últimos dezessete anos de sua vida não o fez esquecer a terra de Canaã ou as promessas que o SENHOR lhe fez em Berseba (Gênesis 46.4). E mostrou a seus filhos o valor que ele atribuiu a Canaã dando-lhes ordens precisas sobre o seu sepultamento. Ele deve descansar na cova de Macpela, em Hebrom, onde os membros da família da fé aguardam o dia da ressurreição. O preço que garante este direito já foi pago.

Uma grande solenidade é dada aos funerais dos patriarcas. Este é um dos grandes funerais das Escrituras. Jacó é sepultado ao lado de Abraão e Sara, Isaque e Rebeca e da primeira esposa de Jacó, Lia (49:31). Geralmente, vemos no Antigo Testamento que o sepultamento de um homem corresponde a sua fidelidade. O sepultamento de Joiada e do rei Ezequias honraram a sua piedade (2 Crônicas 24:16; 2 Crônicas 32: 33). Hoje, quando um crente deixa este mundo, isso não é motivo de grandes cerimônias. A morte para o filho de Deus perdeu seu terrível poder; ela é comparada a um simples sono que terminará com a ressurreição (1 Tessalonicenses 4:13 e 14). Mas mesmo que a morte tenha perdido o seu aguilhão, o seu tormento, nunca vamos esquecer o que custou “ao que a venceu”.

Ali, hoje, em Hebrom, seus corpos aguardam pela ressurreição quando nós, juntamente com eles, iremos ouvir a bendita voz do Senhor Jesus – 1 Tessalonicenses 4:16-17.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...