Gênesis 41:53-57; 42:1-8

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)

Tudo o que o Senhor promete certamente será cumprido. Assim acontece com as palavras de José, que na verdade eram as palavras do próprio Deus. Passam os sete anos de grande abundância e então chega a fome. Faraó diz, “Ide a José” (João 14:6). O humilhado José se torna o exaltado José! Da cova para o palácio! O humilhado Jesus se torna o Centro da glória (Filipenses 2:5-11).

Deus tenta por todos os meios desviar os pensamentos dos homens para Ele. É por isso que neste mundo temos paz e guerra, abundância e privações, e também na vida de cada ser humano, alegrias e provações. Infelizmente, os homens pouco pensam em agradecer ao Senhor pelas alegrias que Ele lhes dá e geralmente não vão a Ele nem para ajudar em suas provações.

No entanto, assim como o Faraó ordenou: “Vá a José”, o Espírito de Deus exorta os homens a se voltarem para o Salvador e Ele mesmo chama, “Vinde a mim” (Mateus 11:28).

Passaram-se mais de 18 anos desde José ter sido vendido. Mas Deus tem em mente um grande propósito. Quão pouco imaginavam os irmãos que aquele de quem tinham tanto ciúmes, e a quem venderam para escravidão, seria aquele a quem teriam que suplicar por pão! Quão pouco este mundo imagina que cada joelho irá se dobrar a Jesus (Filipenses 2:10).

Sim, vamos ao Único que nos dá o alimento abundante que nossas almas necessitam. Aproveitemos também os momentos de abundância espiritual, as reuniões ou leituras da Palavra, por exemplo, para encher os “celeiros” das nossas memórias e nossos corações (Provérbios 10:5). Em momentos de necessidade, de solidão ou de desânimo, o que “ajuntamos” no Senhor nos dará força e alegria. Acima de tudo, que possamos lembrar do final do versículo 55: “O que ele vos disser, fazei”. (Compare com João 2:5).

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...