Gênesis 3:14-24

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)
 
O resultado de um ato de desobediência. O pecado sempre separa de Deus (Isaías 59:2). O pecado sai caro! A condição do mundo hoje é o resultado de um pecado.

Deus julga a responsabilidade de cada um dos culpados e anuncia sua sentença aos três. Para a serpente profetiza que “a semente da mulher” (Cristo) (Hebreus 2:14) esmagará a sua cabeça; em outras palavras, ele destruirá seu poder. Assim que entrou o pecado no mundo, Deus, desta forma, nos faz conhecer o remédio que Ele já tinha em mente. Os sofrimentos do parto são reservados para a mulher. O trabalho árduo será a parte do homem até que a sentença inescapável seja concluída… “porque o salário do pecado é a morte” (Romanos 5:12 e 6:23). 

A fé no Redentor prometido permite a Adão responder a esta condenação de morte, chamando sua mulher Eva, que significa viver. Por sua vez, Deus responde a esta fé substituindo os aventais dos recursos do homem com túnicas (roupas) de pele nos ensinando esta verdade fundamental: a única justiça com a qual o homem pode vestir é aquela que o próprio Deus o vestiu.

Um animal deve morrer antes que as peles pudessem prover uma cobertura para Adão e Eva. Outra figura de Cristo como o Cordeiro de Deus, que morreu para nos limpar de nossos pecados e nos dar uma posição perfeita diante de Deus (Hebreus 10:14). Mas, assim como esta túnica de pele era a pele de uma vítima, a justiça com que Deus cobre o pecador é Cristo, o Cordeiro morto.
 
No versículo 22, Deus fala da árvore da vida, ela tinha um propósito a ser cumprido no futuro. Vá até Apocalipse 22:2. Nós crentes iremos comer do fruto daquela árvore, pois vamos viver para sempre!
 
A espada de juízo (castigo) os manteve fora do jardim. Mas essa espada de juízo caiu sobre o Senhor Jesus (Zacarias 13:7) e através da morte do bom Pastor (João 10:11) a porta para o céu, para o paraíso de Deus, está aberta. Como é consolador ver que Deus não expulsa o homem do jardim antes de ter revelado a ele (de modo figurado) Seus pensamentos de graça e de salvação.

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.

Compartilhe...