Êxodo 5:15-23; 6:1-8

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir) 
 
 
Faraó não cede nada, pelo contrário, exige ainda mais. Em vão clamam a ele (versículos 15 a 18). Satanás não somente desconhece a piedade, mas ele tem prazer na miséria de seus escravos. Ah! Talvez já tenhamos passado por tal experiência. O pecado é um tirano que nunca diminui seu poder. Dificilmente uma condição é satisfeita quando outra aparece e deve ser tratada imediatamente. Somente Cristo pode total e definitivamente acalmar um coração. Às vezes Deus arranja as situações fazendo o homem ansiar pela libertação, enquanto sente o peso do jugo do inimigo e as profundezas de sua condição miserável, para que ele finalmente esteja pronto para reconhecer que só Deus pode libertá-lo. 
Estes oficiais estão agindo sem a direção de Deus ao irem a Faraó; eles culpam Moisés (como crentes que agem sem a direção da Palavra de Deus. Eles sempre causam problemas). Muitas vezes, a oposição que vem de dentro do povo de Deus é mais difícil que a que vem de fora. Moisés perde sua confiança no Senhor. Há lições que ele ainda precisa aprender. 
Ao responder ao desânimo de Seus servos (versículo 23), de maneira nenhuma Deus os censura. Que resposta graciosa o Senhor dá! A incredulidade de Seu povo não altera Seu propósito de introduzir os Israelitas na terra da promessa. Pelo contrário, é a oportunidade para uma nova revelação de Si mesmo. O Senhor ou “Jeová” é o nome que Deus toma em Suas relações com Israel. Certamente esse nome já era conhecido, mas agora Deus revela seu significado. Para os patriarcas era o Deus Altíssimo, possuidor dos céus e da terra. Agora, como o propósito de Deus é fazer uma coisa nova (a libertação do Seu povo em escravidão), Ele introduz um novo nome. O Senhor, Ele é Aquele que nunca muda e é fiel ao Seu pacto. Para nós, crentes no tempo da graça, Ele tem um nome muito mais precioso ainda, o de Pai, esse nome que Jesus veio para nos dar a conhecer (E eu lhes fiz conhecer o teu nome e lho farei conhecer mais, para que o amor com que me tens amado esteja neles, e eu neles esteja – João 17:26).
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.
Compartilhe...