Êxodo 4:18-31

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir) 
 
 
Quarenta anos depois de sua ida para Midiã, Moisés voltou ao Egito por ordem de Deus, com a bênção de Jetro, sua esposa Zípora, e seus filhos Gerson e  Eliézer (18:2-4). A vara do versículo 2 agora é a vara de Deus no versículo 20. O Senhor usa objetos comuns para fazer coisas extraordinárias, para que possamos ver claramente o que pode ser feito através do poder de Deus. 
Moisés já havia atuado anteriormente sem ter sido enviado por Deus. Agora que o Senhor o está enviando, ele levanta todas as contestações possíveis para evitar o chamado:  
1) sua incapacidade (Êxodo 3:11),  
2) sua ignorância (Êxodo 3:13),  
3) sua falta de autoridade (Êxodo 4:1),  
4) falta de eloquência (Êxodo 4:10),  
5) falta de aptidão para a sua missão com o desejo de que outra pessoa a assumisse (Êxodo 4:13),  
6) o fracasso em sua tentativa anterior (Êxodo 5:23) ou  
7) a incompreensão demonstrada por sua irmãos (Êxodo 6:12).  
Quantas vezes utilizamos estas razões para não obedecer?  
 
Os versículos 24 a 26 nos lembram que antes de realizar um serviço público (para o Senhor), é necessário que o servo de Deus tenha primeiro colocado em ordem a sua própria casa. Até aqui, provavelmente sob a influência de sua esposa, Moisés não havia circuncidado seu filho, símbolo da condenação da carne. Deus exigia isso, (Gênesis 17:10), e com mais razão na casa do Seu servo. E esta é a questão que agora deve ser resolvida. Uma desobediência quase custou a vida de Moisés. 
Por outro lado, o Senhor dá uma ordem a Aarão, repare com que rapidez ele obedece.  
Os versículos 27 e 28, nos indicam onde os irmãos são chamados a se encontrarem (no monte de Deus) e qual deve ser o tema deste encontro (a Palavra do Senhor e Suas maravilhas). 
No começo do capítulo Moisés disse: “Eis que me não crerão”. Agora, porém, o Senhor tinha preparado os corações. Os filhos de Israel creem (versículo 31, compare com 2 Crônicas 29:36). Antes mesmo de sua libertação, se inclinaram e adoraram. 
Que palavras maravilhosas… 
Eles creram. Eles ouviram. Eles se inclinaram. Eles adoraram.
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.
Compartilhe...