Êxodo 36:1-13

(para maior proveito, leia na Bíblia os versículos indicados)
 
 
Muitos homens e mulheres (versículos 25-26 do capítulo 35). Existe trabalho para todos, cada um tem o seu lugar. 
Em uma pequena parábola no evangelho de Marcos, o Senhor se apresenta como um homem que deixou a sua casa depois de ter dado trabalho aos seus servos. Ele deixou “a cada um, a sua obra” (Marcos 13:34). A natureza deste trabalho não é especificada, exceto para o porteiro. Em sua “ausência”, o Senhor preparou uma tarefa para cada um dos Seus, tendo em conta a idade e as capacidades. Em outra parábola, a dos talentos, vemos como o homem, em seu retorno, pede contas a seus trabalhadores. Alguns recebem uma recompensa, outros são envergonhados (Mateus 25:14-30). Que possamos fazer o que o Senhor espera de nós!
Não importa quanta habilidade temos, mas o quão bem conhecemos o Senhor. Vejamos o terceiro homem da nossa parábola de Mateus 25. Apesar de dizer que conhecia o Mestre, ele não O conhecia nem um pouco. Lembre-se, isto não está falando da salvação, pois um crente nunca pode perdê-la, mas seu serviço pode ser todo perdido a menos que conheça o Senhor. Muitos crentes parecem não crescer no conhecimento do Senhor (veja 2 Pedro 3:18). 
 
Nossa leitura de hoje nos ensina que muitas ofertas chegaram tarde demais. O momento para realizar um serviço, para levar uma oferta, tinha passado. Talvez muitos tivessem trabalhado muito duro para isso. Sim, mas não imediatamente. E o que não fazemos imediatamente pode não ser mais necessário no momento em que finalmente decidimos fazê-lo, será tarde demais, a oportunidade foi perdida. Uma importante lição para nós! 
 
“E foi feito, assim, um tabernáculo”, conclui o versículo 13. “Há um só corpo”, declara Efésios 4:4. Apesar da divisão do cristianismo em numerosas denominações, essa é a maneira como Deus vê Sua Assembleia (Igreja).
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor nos séculos XIX e XX.
Compartilhe...