Êxodo 15:1-16

(recomendamos que leia esse trecho em sua Bíblia antes de prosseguir)
 
 
No capítulo 12 eles tiveram o sangue; no capítulo 13:21 e 14:20, eles tiveram a coluna; e em nosso trecho de hoje eles tem o cântico. (Coisas diferentes, mas todas elas símbolos dAquele Jesus que atende todas as nossas necessidades). O cântico de Israel foi baseado no que Jeová fez no Egito; (nosso gozo está baseado no que Cristo fez no Calvário, Romanos 5:11).  
 
Qual a relação entre cruzar o Mar Vermelho e a história dos remidos do Senhor Jesus? Cruzar o Mar Vermelho é uma referência clara a obra de Cristo e nossa libertação. A Páscoa representa a libertação do juízo de Deus, e de Deus contra o pecado, o Mar Vermelho ilustra a libertação do poder de Satanás, e de Deus para o pecador. A morte é vencida; o povo de Deus de agora em diante é tirado deste “presente mundo perverso” (Gálatas 1:4 – versão Brasil), ressuscitado com Cristo no outro lado da morte. Cristo não é apenas Aquele que salva, mas Aquele que conduz os louvores no meio da congregação (Salmo 22:22, Hebreus 2:12)  
 
“Então, cantou Moisés e os filhos de Israel este cântico…” (versículo 1). É o primeiro cântico nas Escrituras. Como poderia o povo ter cantado sob o fardo dos egípcios? (Salmo 137:4). Mas agora a alegria enche os corações de todos os remidos. Conduzidos por Cristo, o verdadeiro Moisés, temos o privilégio de louvar Aquele que nos libertou das poderosas ondas da morte e do poder do inimigo. Ao longo de toda a história de Israel – e para nós por toda a eternidade – honra e glória serão dadas Aquele que secou o mar, as águas do grande abismo, e ” que fez o caminho no fundo do mar, para que passassem os remidos” (Isaías 51:10). 
Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor no século XIX e XX.
Compartilhe...