Um pensamento sobre sistemas humanos

“Ele irá citar passagens favoritas de modo continuo e reiterado, mas descartará como inadequada, uma grande parte das escrituras”
“Nada é mais prejudicial a verdade de Deus, mais estéril para a alma ou mais subversivo para qualquer crescimento e progresso espiritual do que a mera teologia, seja ela alta ou baixa, calvinista ou arminiana. É impossível que alguém progrida além dos limites do sistema ao qual essa pessoa está ligada.
Se eu sou instruído nos cinco pontos, como sendo a fé dos eleitos de Deus, eu não poderei sequer pensar em buscar algo além disso, desaparecendo assim de meu campo de visão o mais glorioso campo de verdade celestial. Eu fico atrofiado, estreito, parcial. Eu corro o risco de cair naquele estado de espirito estéril e pedregoso, que acaba me deixando ocupado com meros pontos doutrinários ao invés de ocupar-me com Cristo.
O discípulo da escola calvinista de doutrina, não virá falar do evangelho anunciado a todo mundo, do amor de Deus para o mundo, das boas novas para cada criatura sob os céus. Tudo que ele possui é um evangelho para os eleitos.
Por outro lado, um discípulo da escola arminiana não escutará da segurança eterna do povo de Deus, a sua salvação dependerá em parte de Cristo e em parte de si mesmo; de acordo com esse sistema doutrinário a canção dos indivíduos deveria ser alterada, e ao invés de ‘digno é o Cordeiro’, seriamos obrigados a acrescentar e ‘digno somos nós’, podemos estar salvos hoje, porém perdidos amanhã. Tudo isso desonra a Deus, priva o cristão da verdadeira paz.
Não escrevemos com a intenção de ofender o leitor, longe de nós tal pensamento, não estamos falando de pessoas, mas escolas de doutrina e sistemas de divindade, os quais gostaríamos sinceramente de exortar nossos amados santos a abandonarem de uma vez para sempre, nenhum deles contém a completa verdade de Deus, existem certos elementos de verdade em todos eles, mas a verdade geralmente está neutralizada pelo erro. O efeito desse sistema sobre a alma é o mais pernicioso possível, pois levam as pessoas a se gabarem de possuírem a verdade de Deus, quando na verdade elas possuem apenas um sistema humano e parcial. Volto a dizer que, raramente encontramos um discípulo sequer, de qualquer escola de doutrina, que possa encarar as escrituras como um todo. Ele irá citar passagens favoritas de modo continuo e reiterado, mas descartará como inadequada, uma grande parte das escrituras.”
Charles Henry Mackintosh – 1820-1896
Compartilhe...