Riquezas

“Não te canses para seres rico; dá de mão à tua própria sabedoria. Porventura, fitarás os olhos naquilo que não é nada? Porque, certamente, isso se fará asas e voará ao céu como a águia” (Provérbios 23:4-5).

Existem muitas advertências nas Escrituras contra tornar o acúmulo de riquezas o objeto do coração. A pessoa que, confiando em sua própria sabedoria, ignora a instrução divina quanto a isso, descobrirá, as vezes tarde demais, que colocou os olhos naquilo que na melhor das hipóteses é passageiro.

O tesouro terrestre frequentemente acaba e acaba muito mais facilmente do que é reunido e acumulado. Como águias, eles voam para longe, deixando a pessoa que colocou os pensamentos sobre eles, desapontada e doente de coração.

Muitas pessoas usarão todas as suas forças e esgotarão todos os esquemas para se tornarem possuidores de dinheiro que nunca poderão usufruir. Mesmo como crentes, somos lentos em aprender que as riquezas em si mesmas não satisfazem o coração humano. Por isso, Paulo disse a Timóteo: “Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos”(1 Timóteo 6:17).

Baseado nos textos de Jim Hyland

Compartilhe...