Realmente confiamos no Senhor?

Texto escrito por A. J. Pollock durante a Segunda Guerra Mundial.

Um grande número de cristãos está sendo testado como nunca antes. No momento em que escrevo, muitos estão na linha de frente, enquanto mães, esposas, irmãs e filhos ficam sentados em casa com ansiedade e suspense ao perceber que seus entes queridos estão em constante perigo.

Além de tudo isso, os cristãos em Londres, distritos próximos e na costa leste da Inglaterra estão dentro da zona de perigo. Muitos conhecidos deste escritor testemunharam os ataques recentes e presenciaram sua natureza aterrorizante.

Agora, um momento como este é um tempo de teste e mostra se estamos realmente confiando ou não no cuidado do Senhor. Em tempos de paz e tranquilidade, podemos falar sobre o cuidado do Senhor, o amor vigilante do Pai, e pensar que percebemos isso, mas quando chega a prova, mostra a qualidade de nossa fé em Deus.

Duas mulheres cristãs estavam conversando. Uma disse a outra:

Tenho um texto muito consolador, que me ajuda muito: “No dia em que eu temer, Eu porei a minha confiança em ti” (Salmo 56: 3).

A outra cristã respondeu:

Tenho um texto que considero melhor do que este:

“Confiarei e não temerei” (Isaías 12: 2).

Bem, não poderíamos comparar um texto com outro uma vez que todos vêm da Palavra de Deus, e expressa a confiança de Seu povo nEle e, como tal, reconfortante. Existe a enfermidade da natureza humana, e nisso nosso grande Sumo Sacerdote tem simpatia, e ninguém precisa se repreender se uma certa quantidade de medo e apreensão tomar o coração durante esses momentos de estresse, mesmo que apenas nos momentos de temor haja uma volta ao Senhor para encontrar um refúgio Nele. “No dia em que eu temer, Eu porei a minha confiança em ti” Homem feliz, mulher feliz que tem essa experiência; mais felizes ainda se isso levar a um conhecimento mais profundo de Deus, de modo que, em serena confiança nEle, possam realmente dizer: “Confiarei e não temerei”. Pois lembremo-nos de que também está escrito que “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em Ti, porque em Ti confia” (Filipenses 4: 6-7).

Como nosso grande Sumo Sacerdote, nosso Senhor ressuscitado carrega nossos nomes em Seus ombros de poder e em Seu coração de amor. Ele nos representa no alto, ministrando simpatia, socorro e ajuda, e é suficiente para todas as circunstâncias.

Compartilhe...