Cartas para jovens crentes (de todas as idades) – Obstáculos à oração – W. J. Hocking

Pensei em algumas palavras francas e simples sobre alguns obstáculos à oração que podem, com a benção do Senhor, ser de alguma ajuda para você. Os convites e as exortações para a oração na Palavra de Deus são tão frequentes que é desnecessário que eu comece mostrando que não há, da parte de Deus, obstáculos para a oração. Portanto, se você como um jovem crente não orar, você deve assumir que a culpa é totalmente sua. Você permitiu que algo roubasse de você este privilégio.
Hoje, um dos estados mais comuns da alma daqueles que seguem dia após dia sem oração, ou sem nada além de uma ou duas palavras apressadas é a falta de desejo. Eles não oram porque não sentem que tenham algo em particular para orar. Esta é uma séria condição de alma. É muito parecida com a degradada igreja em Laodiceia que diz: “Rico sou e estou enriquecido e de nada tenho falta”. Em um sentido espiritual, não precisar de nada é não ter nada. Falta de oração significa fraqueza e isso termina em descrença em Cristo.
Se alguém nesta terra um dia pensou que não precisava de nada teria sido nosso abençoado Senhor. Mas que exemplo de oração Ele nos dá! Ele se levantou de madrugada e partiu para um lugar solitário onde orou (Marcos 1:35). Naquela ocasião, somente Ele se apartou para orar. Muitas vezes, apenas “a noite e o ar do monte testemunharam o fervor de Sua oração”. E se Ele tanto orou, imagine o quanto mais nós precisamos!
Quando, portanto, você sentir que não tem necessidade de orar, entenda que você precisa, e deve, orar mais; pois Satanás está tentando cegar você em relação ao seu senso de dependência de Deus. Sendo assim, confesse sua loucura e ore sem cessar. Olhe para Cristo; veja como você fica em relação a perfeição e chore a Deus para fornecer o que falta.
Alguns são impedidos de orar por falta de simplicidade mental. Pensam que é infantil se aproximar de Deus trazendo assuntos triviais. Acham que podem lidar com pelo menos algum deles. O poder de Deus pode ser necessário para destruir Jericó, mas com certeza, imaginam, não precisam incomodar Deus sobre como estudar para a próxima prova ou lidar com algo comum no trabalho. No entanto, acham que há uma vitória gloriosa em Jericó, enquanto nas outras situações são coisas simples e bobas, esse é o pensamento em qualquer lugar onde o orgulho e a autoconfiança operam.
Jovem crente, cuidado com os pensamentos orgulhosos. Eles são uma abominação para Deus: “revista-se de humildade”. Se você deseja a ajuda de Deus em assuntos mais simples, Ele não o impedirá da oração de fé. No banco ou no trabalho, na escola ou em tarefas domésticas, procure ajuda do Alto em todas as suas dificuldades e você encontrará os recursos que há em Deus para a alma de oração. Ela não incentivará você na inatividade, não ache que Deus fará por você o que você mesmo é muito preguiçoso para tentar. Embora você deva orar como se tudo dependesse da Onipotência, você também deve agir como se tudo dependesse de si mesmo.
Quero falar agora de um obstáculo mais sério para a oração, a indulgência em pensamentos, sentimentos e modos pecaminosos. Por exemplo, vamos supor que você tenha se deixado ficar muito irritado, bravo ou mal-humorado, você ora em tal estado de espírito? Pelo contrário, você se retira sem cair de joelhos. Satanás sussurra para você: “Como você pode orar nesse estado? Você não espera que Deus o ouça”. E ao invés de confessar imediatamente seus pecados e receber o fiel e simples perdão e ser restaurado para a feliz comunhão, você é atraído por ouvir as sutis sugestões do inimigo.
Você pode ter certeza de que seu adversário sempre tentará mantê-lo longe do trono da graça. Mas seus motivos para permanecer longe devem ser os mesmos motivos para correr para lá. Somente lá é o lugar de poder para você contra si mesmo, o mundo e o diabo. “Satanás treme quando vê o mais fraco dos santos de joelhos”.
A vergonha muitas vezes é um obstáculo para a oração. Eu vou ilustrar isso com uma situação que posso assegurar que conheço muito bem. Um jovem cristão acostumado a dormir sozinho, teve em uma ocasião que compartilhar seu quarto com um amigo não convertido. A noite veio a prova. Deveria se ajoelhar para orar e, assim, deixar seu amigo saber que ele era um cristão? Ele hesitou e foi pego na armadilha. Naquela e duas ou três outras noites, ele foi para a cama sem orar. No entanto, ele estava tão envergonhado de si mesmo que tentou resolver o assunto ajoelhando-se devagarinho depois que apagou a luz, esperando que seu amigo não descobrisse seu pequeno artificio. Ele foi desonesto e para este Nicodemos foi dito no dia seguinte que seu companheiro de quarto não convertido sabia o que estava fazendo e o desprezava por sua covardia e falta de fidelidade ao seu Mestre.
Não acrescentarei nada a isso agora, exceto uma lembrança da palavra de Deus a Eli: “honrarei aos que me honram, e os que me desprezam serão tidos em pouca conta”. (1 Samuel 2:30).
Encontramos muitos obstáculos 
Para chegar à presença de Deus.
Quem conhece o valor da oração,
Deseja estar sempre lá!
A oração retira a nuvem escura,
Sobe a escada que Jacob viu,
Exercita a fé e o amor,
Traz todas as bênçãos do Alto.
Ao orar, deixamos de lutar;
A oração faz brilhar a armadura do cristão;
E Satanás treme quando vê
O mais fraco dos santos de joelhos.
Você não tem palavras? Pense novamente,
Quando você reclama, as palavras fluem rapidamente 
Enchendo os ouvidos do amigo
Com o triste conto do que te interessa.
Saiba que nem meia respiração é em vão
Na súplica enviada ao céu,
Então que o som mais alegre seja
“Ouça o que o Senhor fez por mim”.
Olney Hymns
Compartilhe...