Conforto das Escrituras para o Domingo

“Então conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor” [1]

Não há tal coisa como uma paralisação na vida de um cristão. Enquanto a salvação eterna do verdadeiro crente está para sempre assegurada pela obra consumada de Cristo, nossa comunhão com o Senhor e nossa capacidade de dar fruto para Ele depende em grande parte de nossa própria aplicação da verdade a nossas vidas. Assim devemos “guardar-nos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejamos juntamente arrebatados, e descaiamos da nossa firmeza; antes cresçamos na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo” [2]. Esse crescimento necessário vem pela Palavra de Deus à medida que ela exercita nossos corações, assim, “desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” [3], “para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo” [4]. “Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição” [5], para aquela maturidade espiritual que trará honra a nosso Senhor e bênção para nós, “frutificando em toda a boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus” [6].

“Antes crescei na graça”, é a ordem de Deus,
A todos aqueles O conhecem e nEle confiam;
Assim “prossigamos em conhecer”,
E assim as coisas da terra perderão seu brilho.

[1] Oséias 6:3; [2] 2 Pedro 3:17-18; [3] 1 Pedro 2:2; [4] Efésios 4:14-15; [5] Hebreus 6:1; [6] Colossenses 1:10

Compartilhe...