Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Eles não invocaram a Deus” [1]

Embora as palavras acima sejam ditas sobre os que “os que praticam a iniquidade” [1], pense nas bênçãos que os filhos redimidos de Deus têm perdido porque “não invocaram a Deus”. O Senhor nos diz que “a oração dos retos é o seu contentamento (deleite)” [2]. “Mas para mim, bom é aproximar-me de Deus” [3] em oração, e nosso Senhor falou do “dever de orar sempre, e nunca desfalecer” [4]. A oração não é apenas o meio indicado por Deus para sanarmos nossas necessidades; a oração também nos leva a uma profunda comunhão com o Senhor. “Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus, pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne, e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus, cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé, tendo os corações purificados da má consciência, e o corpo lavado com água limpa” [5], isto é, purificados pela obra de Cristo, pois “se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá” [6]. O que você está perdendo em sua vida, querido leitor, por não ter “invocado a Deus”? “Nada tendes, porque não pedis” [7]. Ele diz: “invoca-me no dia da angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás” [8].

Ele nos pede para irmos a Ele,
Com todas as necessidades de nossa vida,
Para louvar, e pedir, e adorar,
Por toda a graça que Ele nos dá.

[1] Salmo 53:4; [2] Provérbios 15:8; [3] Salmo 73:28; [4] Lucas 18:1; [5] Hebreus 10:19-22; [6] Salmo 66:18; [7] Tiago 4:2; [8] Salmo 50:15

Compartilhe...