Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Assim também abundeis nesta graça” [1]

Aqui temos a “graça” de dar, pois é uma “graça” trabalhada em nossos corações por causa de nosso amor pelo Senhor. É “a prova do vosso amor” [2] e um meio de “provar… a sinceridade de vosso amor” [3]. E Deus não apenas olha para o que damos, mas também para o que guardamos para nós mesmos. “Porque, se há prontidão de vontade, será aceita segundo o que qualquer tem, e não segundo o que não tem” [4]. A Palavra de Deus nos ensina a dar regularmente e proporcionalmente. “No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder ajuntar, conforme a sua prosperidade” [5]. E Ele nos fala da bênção de dar generosamente, e da perda, tanto da bênção presente quanto da recompensa futura, resultante de doações de má vontade e sem genuína preocupação. “E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra” [6]. “E recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber” [7].

Tudo o que pudermos dar a Ele
Com abundância, na medida de nossa capacidade,
Estará no céu esperando por nós,
E cada vez mais acrescentado.

[1] 2 Coríntios 8:7; [2] 2 Coríntios 8:24; [3] 2 Coríntios 8:8; [4] 2 Coríntios 8:12; [5] 1 Coríntios 16:2; [6] 2 Coríntios 9:6‑8; [7] Atos 20:35

Compartilhe...