Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Jabez invocou o Deus de Israel, dizendo: Se me abençoares muitíssimo, e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido! E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido” [1]

Perceba quão intensamente pessoal é a oração de Jabez: “Se me abençoares… e meus termos ampliares, e a tua mão for comigo, e fizeres que do mal não seja afligido” [1]. Seu nome, Jabez, significa “afligir”, mas ele não desejava que o mal o afligisse. Certamente devemos “orar uns pelos outros” [2], “levar as cargas uns dos outros” [3] e a “não atentar cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros” [4]. Mas quão bom é que possamos levar nossas necessidades pessoais ao Senhor, pedindo-Lhe: “Lembra-te de mim, Senhor, segundo a tua boa vontade para com o teu povo; visita-me com a tua salvação” [5]. Assim como Jabez, podemos pedir ao Senhor para “me abençoares muitíssimo” [1], e “bem-aventurado (abençoado) o homem que põe no Senhor a sua confiança” [6]. Precisamos pedir a Ele por ampliação em nossas vidas espirituais, em nosso testemunho e em nossa alegria, pois Ele nos pede: “Dilatai-vos também vós” [7]. Precisamos dessa “Tua mão… comigo” [1] continuamente e orar para que Ele nos capacite a nos “abstermos de toda a aparência do mal” [8]. Nossas necessidades são Sua preocupação, então “lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá” [9].

Ele leva nossas provações e fardos,
Quando estamos cansados e frágeis;
Ele nos dá Sua graça e misericórdia,
A partir de Seu lugar, “dentro do véu”.

[1] 1 Crônicas 4:10; [2] Tiago 5:16; [3] Gálatas 6:2; [4] Filipenses 2:4; [5] Salmo 106:4; [6] Salmo 40:4; [7] 2 Coríntios 6:13; [8] 1 Tessalonicenses 5:22; [9] Salmo 55:22

Compartilhe...