Conforto das Escrituras para a Segunda-Feira

“Eu sou a videira; vós sois as varas. Quem permanece em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” [1]

“Permanecer” é o mesmo que “continuar”, que “ficar”. Obviamente, isso não se refere à salvação, pois o verdadeiro crente sempre “permanecerá” salvo; ele ficará salvo para sempre. Nosso Senhor disse: “Eu lhes dou a vida eterna, e jamais perecerão; e ninguém as arrebatará da minha mão” [2]. O “permanecer”, portanto, é referente a nossa comunhão pessoal com o Senhor, e “o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão, o domínio próprio” [3], e esse fruto só é gerado enquanto permanecermos em comunhão com Ele. “O fruto de justiça… por meio de Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus” [4], e nosso Senhor disse: “Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto” [5], e “se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor” [6], e “se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sois meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” [7]. “Bendito o varão que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor. Porque é como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro… (e) nem deixa de dar fruto” [8].

“Permanece em mim”, disse nosso Salvador,
E fruto para Deus produzirás;
Tua vida será uma luz para Ele;
A mensagem do evangelho que compartilharás.

[1] João 15:5; [2] João 10:28; [3] Gálatas 5:22-23; [4] Filipenses 1:11; [5] João 15:8; [6] João 15:10; [7] João 8:31-32; [8] Jeremias 17:7-8

Compartilhe...