Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que ele trará.” [1]

Deus misericordiosamente dividiu nosso tempo aqui na terra em dias, “porque as suas misericórdias não têm fim; novas são cada manhã” [2]. E cada pessoa salva pode confiantemente dizer: “Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida” [3]. Sejam nossos dias na terra poucos ou muitos, somos exortados a estarmos “remindo o tempo; porquanto os dias são maus” [4]. Se, assim como Davi, podemos dizer: “Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo” [5], então experimentaremos “dias dos céus sobre a terra” [6], “e a tua força seja como os teus dias” [7]. Podemos confiantemente orar: “Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano” [8]. Verdadeiramente, “o Senhor conhece os dias dos retos, e a sua herança permanecerá para sempre” [9]. “Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios” [10], pois “não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece” [11]. Vamos então “anunciar a sua salvação de dia em dia” [12].

[1] Provérbios 27:1; [2] Lamentações 3:22-23; [3] Salmo 23:6; [4] Efésios 5:16; [5] Salmo 27:4; [6] Deuteronômio 11:21; [7] Deuteronômio 33:25; [8] Lucas 11:3; [9] Salmo 37:18; [10] Salmo 90:12; [11] Tiago 4:14; [12] Salmo 96:2

Compartilhe...