Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro?” [1]

O final do versículo acima coloca uma pergunta: “De onde vem o meu socorro?” Essa pergunta é respondida imediatamente em seguida: “O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não dormitará” [2]. Quantas vezes os filhos de Deus já provaram isso, que “Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia” [3]. E quantas vezes precisamos de Sua ajuda. “Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno” [4]. “Porque ele livra ao necessitado quando clama, como também ao aflito e ao que não tem quem o ajude.” [5] “Até aqui nos ajudou o Senhor” [6], “pois tu tens sido o meu auxílio; de júbilo canto à sombra das tuas asas” [7]. “Se o Senhor não tivesse sido o meu auxílio, já a minha alma estaria habitando no lugar do silêncio. Quando eu disse: O meu pé resvala; a tua benignidade, Senhor, me susteve.” [8] “Dá-nos auxílio contra o adversário, pois vão é o socorro da parte do homem.” [9] “O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os céus e a terra.” [10]

O Senhor está perto quando precisamos dEle,
Para responder ao nosso mais fraco clamor,
Deleitando-se em ajudar e socorrer
Aqueles que nEle confiam.

[1] Salmo 121:1; [2] Salmo 121:2‑3; [3] Salmo 46:1; [4] Hebreus 4:16; [5] Salmo 72:12; [6] 1 Samuel 7:12; [7] Salmo 63:7; [8] Salmo 94:17-18; [9] Salmo 60:11; [10] Salmo 124:8

Compartilhe...