Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” [1]

Nosso Senhor Jesus Cristo não é apenas identificado no Novo Testamento como o “o bom Pastor [que] dá a sua vida pelas ovelhas”, mas também como “nosso Senhor Jesus Cristo, grande pastor das ovelhas”, o qual Deus “tornou a trazer dentre os mortos… [para] vos aperfeiçoar em toda boa obra, para fazerdes a sua vontade” [2], e como “o Sumo Pastor” que aparecerá para dar aos Seus servos fiéis “a incorruptível coroa da glória” [3]. No passado, Ele é o Bom Pastor, morrendo por nós; no presente, Ele é o Grande Pastor, vivendo por nós; no futuro, Ele é o Sumo Pastor, vindo por nós. “Porque éreis como ovelhas desgarradas; mas agora tendes voltado ao Pastor e Bispo das vossas almas” [4]. E quão gracioso e terno é Seu cuidado pastoral por aqueles por quem Ele morreu. “E chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora. E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz” [5]. “Vós, pois, ó ovelhas minhas, ovelhas do meu pasto; homens sois; porém eu sou o vosso Deus, diz o Senhor DEUS” [6], e “eu mesmo apascentarei as minhas ovelhas, e eu as farei repousar, diz o Senhor DEUS” [7]. Cada verdadeiro crente em Cristo pode dizer com toda a confiança: “O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará” [8].

O Bom Pastor entregou Sua vida
Para que do pecado possamos ser livres;
O Grande Pastor ressuscitou dos mortos;
O Sumo Pastor virá por mim.

[1] João 10:11; [2] Hebreus 13:20-21; [3] 1 Pedro 5:4; [4] 1 Pedro 2:25; [5] João 10:3‑4; [6] Ezequiel 34:31; [7] Ezequiel 34:15; [8] Salmo 23:1

Compartilhe...