Conforto das Escrituras para a Quarta-Feira

“Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos oferece na revelação de Jesus Cristo” [1]

Há muito pensamento frouxo da parte dos cristãos, nem sempre pensamentos maus, mas também pensamentos que são vãos e inúteis. Assim Deus chama Seus filhos redimidos para que estejam “cingindo os lombos do vosso entendimento” [1], “derribando raciocínios (imaginações) e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo” [2]. O testemunho de vida exterior é o resultado de nosso pensamento interior, e nosso Pai celestial deseja que “não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente (pensamento), para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” [3]. É verdade sobre cada um de nós que “como ele pensa consigo mesmo, assim é” [4]. Não é humanamente possível controlar nossa vida de pensamentos; deve ser pela graça e poder de Deus. O salmista conhecia o segredo quando disse: “Aborreço a duplicidade (os pensamentos vãos), mas amo a tua lei” [5]. É enquanto andamos em obediência que podemos “cingir os lombos de nosso entendimento” [1] e “pensar nas coisas que são de cima” [6].

Pensamentos de justiça, pensamentos de paz,
Pensamentos que glorificam nosso Senhor,
Pensamentos levados cativos por Sua graça,
Pensamentos moldados pela Palavra de Deus.

[1] 1 Pedro 1:13; [2] 2 Coríntios 10:5; [3] Romanos 12:2; [4] Provérbios 23:7; [5] Salmo 119:113; [6] Colossenses 3:2

Compartilhe...