Conforto das Escrituras para a Sexta-Feira

“Deus, que nos salvou, e chamou com uma santa vocação; não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos dos séculos (antes que o mundo existisse)” [1]

“Deus… nos salvou”. A salvação é a presente posse de todos aqueles que confiaram em Cristo. “Quem tem o Filho tem a vida” [2] agora. Não precisamos esperar até estarmos diante de Deus para saber se fomos salvos. “Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna” [2]. Um crente duvidar que é salvo é duvidar da Palavra de Deus, pois “a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus” [3]. “Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo” [4], e poderás dizer: “Eu sei em quem tenho crido, e estou certo de que é poderoso para guardar o meu depósito até àquele dia” [5]. O Salvador disse: “Dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão” [6]. Assim “aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece” [7].

Salvos pelo sangue de Jesus,
Salvos de nossa ruína e pecado,
Salvos por toda a eternidade
Assim é para todos os que entrarem.

[1] 2 Timóteo 1:8-9; [2] 1 João 5:12‑13; [3] João 1:12‑13; [4] Romanos 10:9; [5] 2 Timóteo 1:12; [6] João 10:28; [7] João 3:36

Compartilhe...