Números 7:1-88

(para maior proveito, ore, leia na Bíblia os versículos indicados e medite nos comentários)

 

Este longo capítulo se ocupa com as ofertas dos doze príncipes. A primeira: seis carros cobertos e doze bois para os levitas, nos falam da ajuda prática que podemos trazer aos servos do Senhor para facilitar o seu ministério: hospitalidade, meios de transporte etc. Essa ajuda prática aos irmãos hoje, por exemplo, pode ser feita encaminhado aos Servos de Deus (Romanos 15:24; 1 Coríntios 16:6, 11; 3 João, versículos 5 e 8). Bois e carros foram dados aos Gersonitas e Meraritas, pois eles tinham cargas pesadas para carregar; capítulo 3, mas nada foi dado aos Coatitas, pois eles carregavam a santa mobília sobre seus ombros. Isto representa particularmente a Pessoa do Senhor Jesus Cristo que deve ser levado da maneira mais pessoal e exaltada. Que precioso para nós essa figura, aqueles que levavam a carga mais valiosa, a suportavam sobre si. O melhor lugar dá origem aos mais altos exercícios de fé. 

 

As oferendas entregues aos levitas “a cada qual segundo o seu ministério” (versículo 5), asseguram que o Senhor sempre fornece os meios para os Seus cumprirem a tarefa que Ele lhes confiou. Não existe um princípio, em relação a serviço e ministério, mostrando que Deus equilibra as coisas e mantém os homens “nivelados” dando a todos a mesma parcela. Se fosse assim, haveria um fim da graça prática. Pelo contrário, segundo a prova de fé e o amor, Deus organiza cada um de nós em um lugar diferente de acordo com Sua vontade sábia e soberana. Não existem duas coisas parecidas. Então seguem as ofertas para a consagração do altar. Servir os irmãos e ajudá-los em coisas materiais não é tudo; pratos, bacias, colheres cheias, nada estava vazio, isso nos fala das perfeições e o excelente perfume de Cristo correspondendo à adoração dos verdadeiros adoradores.  

Os diversos sacrifícios que também fazem parte das ofertas evocam os diferentes aspectos da obra da cruz. Mas por que Deus dá tanto espaço a essas ofertas quando tudo poderia ser resumido em um único parágrafo? Repare que apesar de cada príncipe ter oferecido exatamente o mesmo, ainda assim cada um ofereceu em um dia especial, e cada príncipe e sua oferta é relacionada de modo especial em todos os detalhes. Deus dá grande valor ao que cada um traz, segundo suas orientações de amor, não deixando de lado nada de tudo o que é feito para Ele, em Cristo e no Espírito, não de acordo com nossos achismos. Deus se lembra de todo serviço feito para Ele e registra tudo cuidadosamente. Não tenhamos medo da repetição, e lembremos que o próprio Pai nunca se cansa da declaração das glórias de Seu bem amado Filho. Deus nunca Se cansa de escutar nosso louvor. 

Texto baseado em diversos autores que se reuniam apenas ao Nome do Senhor nos séculos XIX e XX.

Compartilhe...